Governo de SC quer reativar 21 leitos de UTI na Grande Florianópolis

Ação se dá mediante o aumento do número de internações hospitalares de pacientes com Covid-19 na região nos últimos dias

O governo de Santa Catarina planeja reativar 21 leitos de UTI que foram desativados na região da Grande Florianópolis em 2020.

Governo de Santa Catarina quer reativar 21 leitos de UTI na Grande Florianópolis – Foto: Divulgação/NDGoverno de Santa Catarina quer reativar 21 leitos de UTI na Grande Florianópolis – Foto: Divulgação/ND

A atuação com as unidades hospitalares está sendo tomada pela SES (Secretaria de Estado da Saúde) mediante o aumento do número de internações hospitalares de pacientes com Covid-19 na região nos últimos dias.

Nesta quarta-feira (17), reportagem do ND+ mostrou que dos 12 hospitais públicos da Grande Florianópolis, três haviam atingido a lotação máxima. Nesta quarta-feira (18), o total de leitos de UTI ocupados na  Grande Florianópolis chega a 85,55%.

Reabertura de leitos

O secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, retornou da região Oeste nesta quarta e convocou reunião interna da pasta para definir novas estratégias.

“Florianópolis também está recebendo um impacto muito grande. Estamos no meio da pandemia, como temos alertado há muito tempo. Houve velocidade de transmissão e por consequência a necessidade de internações em terapia intensiva”, afirmou.

“Lembramos que Florianópolis tem 21 leitos que necessitam estar ativos e os hospitais não o fizeram. Estamos cobrando essa ativação imediatamente”, completou.

Leitos na região Oeste

Em visita a Chapecó, onde anunciou a abertura imediata de 34 novos leitos de UTI e 10 de enfermaria para a região Oeste, o secretário reforçou que atua para dar celeridade a ação.

O governador Carlos Moisés reforçou que o sistema de saúde é bastante híbrido e complexo e, por isso, destacou a importância do alinhamento entre todos os parceiros municipais, privados, nos hospitais filantrópicos e nos próprios do Estado com os regramentos estabelecidos pelas autoridades sanitárias municipais e estaduais.

Há uma expectativa também para a criação de 150 novos leitos clínicos de retaguarda nos municípios de Ponte Serrada, Coronel Freitas, Faxinal dos Guedes, Cunha Porã, Nova Erechim, Palmitos e também Xaxim.

Na terça-feira (16), foram encaminhados equipamentos para os municípios de Chapecó e Maravilha.

+

Saúde