Raul Sartori

Notícias de fatos e pessoas, preferencialmente de SC, em primeira mão, sempre que possível.


Governo do Estado oficializa lockdown de fim de semana em decreto

Suspensão do funcionamento de serviços não essenciais começam a valer das 23h desta sexta-feira (26) até ás 6h da manhã de segunda-feira (1º)

Após anunciar novas medidas de restrições na noite de quinta-feira (25), suspendendo o funcionamento de serviços não essenciais das 23h desta sexta-feira (26) de fevereiro, até às 6h de segunda-feira (1º), o governo do Estado oficializou as restrições com a publicação de novo decreto nesta sexta.

A decisão é para reforçar o enfrentamento ao coronavírus em um momento de agravamento da situação sanitária em Santa Catarina. O decreto prevê ainda a reedição das medidas com fechamento de atividades não essenciais no próximo fim de semana, entre 23 h de 5 de março e 6 h de 8 de março.

Governador de SC Carlos Moisés – Foto: Ricardo Wolffenbüttel / Secom

O governador Carlos Moisés destacou os esforços contínuos das equipes de Estado desde o início da pandemia em ampliar a capacidade da rede hospitalar, garantir a distribuição de vacinas e assegurar a fiscalização das atividades.

Nos últimos 30 dias, foram pactuados 130 novos leitos de terapia intensiva e 220 leitos clínicos em diferentes regiões. Além disso, nesta terça-feira, 23, foram anunciados R$ 600 milhões para contratar leitos de UTI na rede privada.

Também há garantia de R$ 300 milhões para a compra de novas doses de vacina para imunizar a população. A fiscalização das medidas e protocolos de saúde também foi reforçada por 500 policiais militares dedicados à tarefa. Santa Catarina também já aplicou mais de 211,7 mil doses da vacina contra o novo coronavírus.

Porém, lembrou, nenhuma medida será suficiente se a população não colaborar e entender a gravidade do momento. “Não medimos esforços para proteger a vida dos catarinenses. Fizemos e continuamos fazendo tudo ao nosso alcance. O novo quadro que se apresenta é extremamente grave, e por isso, é fundamental que o Governo do Estado tome medidas ainda mais duras, pois o que importa é preservar a vida dos catarinenses”, afirmou Carlos Moisés.

O secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, avaliou as novas medidas como fundamentais para conter o avanço da doença. “Estamos no momento mais crítico da pandemia em Santa Catarina. Precisamos que todos entendam e façam a sua parte evitando aglomerações e seguindo os protocolos sanitários. Os municípios, entendendo a peculiaridade local, podem adotar medidas até mais restritivas, para reforçar este movimento do Estado”, afirmou.

A decisão foi tomada após reunião na noite de ontem com membros do Grupo Gestor do Estado, que engloba a Casa Civil, Secretaria de Estado da Administração, Secretaria de Estado da Fazenda e Procuradoria Geral do Estado, além do Gabinete do Governador. A decisão foi compartilhada com os prefeitos das maiores cidades de Santa Catarina. Os serviços considerados essenciais estão definidos no Decreto 562/ 2020.

Decreto 1.168  – As novas medidas se somam às do Decreto 1.168, de quarta-feira, 24,  que permanece em vigor quando não contrariam as decisões do Decreto 1.169, de ontem. O texto anterior também tinha novos protocolos de saúde que alteram horários de funcionamento de diversos serviços e estabelecimentos comerciais no Estado. Esses protocolos seguem valendo por 15 dias.