Altair Magagnin

altair.magagnin@ndmais.com.br Não é só sobre política. É sobre o impacto das decisões públicas na tua vida. Jornalista profissional com experiência multimídia, acompanha os bastidores do poder e traz análises e notícias exclusivas. Siga @altamagagnin nas redes.


Governo federal começa a desativar leitos de UTI Covid, SC toma decisão importante

Conforme nota emitida pelo Ministério da Saúde, só serão custeados leitos “em produção”. Ou seja, será necessário comprovar que foram efetivamente usados para o atendimento de pacientes Covid-19

A ameaça do governo federal de suspender o pagamento por leitos de UTI Covid – aventada para novembro do ano passado – vai se confirmar a partir de 1º de fevereiro.

Médico em procedimento cirúrgico – Foto: Mauricio Vieira/Divulgação/NDMédico em procedimento cirúrgico – Foto: Mauricio Vieira/Divulgação/ND

Conforme nota informativa emitida pelo Ministério da Saúde, só serão custeados leitos “em produção”. Ou seja, será necessário comprovar que foram efetivamente usados para o atendimento de pacientes com Covid-19.

Os demais terão o pagamento federal desautorizado automaticamente. Justamente no momento que a pandemia volta a acelerar.

Mesmo sem poder contar com os recursos federais, Santa Catarina vai pagar com dinheiro próprio as vagas em UTI Covid, independentemente da ocupação dos leitos. O Estado já havia anunciado a decisão diante da especulação inicial, e confirmou nesta quarta-feira (5).

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, cada leito custa R$ 1,6 mil por dia. O entendimento catarinense é absolutamente adequado: “a pandemia ainda não terminou”.

Hoje, o Estado tem 1.490 leitos ativos de UTI, sendo 630 para atender pacientes com coronavírus. Desses, 124 estão ocupados.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...