Altair Magagnin

altair.magagnin@ndmais.com.br Não é só sobre política. É sobre o impacto das decisões públicas na tua vida. Jornalista profissional com experiência multimídia, acompanha os bastidores do poder e traz análises e notícias exclusivas. Siga @altamagagnin nas redes.


Governo federal tem uma grande dívida com a Saúde de SC; ministro libera R$ 30,4 milhões

A visão federal – pelo menos até então – era que Santa Catarina era um Estado onde tudo ia bem, onde não havia necessidade de mais dinheiro

O governo federal tem uma grande dívida com a Saúde catarinense. As gestões anteriores cansaram de ir a Brasília com o pires na mão cobrar por procedimentos realizados, mas não pagos pela União. Na verdade, a visão federal – pelo menos até então – era a de que Santa Catarina era um Estado onde tudo ia bem, onde não havia necessidade de mais dinheiro.

Acontece que nós, os catarinenses, estamos entre os que mais transferem impostos para a Capital Federal. Chegou a hora de uma contrapartida. Nesta segunda-feira (25), o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, anunciou R$ 30,4 milhões para ações no Estado.

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, em visita a hospital em São José nesta segunda-feira – Divulgação/NDO ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, em visita a hospital em São José nesta segunda-feira – Divulgação/ND

A seguir, as informações repassadas pela assessoria do governo.

  • Os recursos serão destinados a 43 municípios para ampliar a oferta de serviços de hemodiálise, de atenção domiciliar, habilitação de novos leitos hospitalares, fortalecimento da Rede Cegonha e acolhimento das gestantes e bebês, habilitação e qualificação de UPAs, além da ampliação, qualificação e renovação da frota do SAMU 192.
  • Do total de recursos, R$ 6,9 milhões são para estabelecimentos de gestão estadual e R$ 21,2 milhões para serviços geridos por municípios.
  • Também estão reservados R$ 20 mil, em parcela única, para o município de Caçador referentes à implantação de serviço de coleta de órgãos e tecidos para transplante.
  • Para Florianópolis, serão destinados R$ 164,4 mil para três estabelecimentos de saúde de gestão estadual (Hospital Universitário, Hospital Governador Celso Ramos e Maternidade Carmela Dutra) para serviços de hemodiálise e incentivo a iniciativa hospital Amigo da Criança.
  • O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta anuncia também reforço para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e fará entrega de 13 ambulâncias. A cidade de Bela Vista do Toldo será habilitada para o SAMU 192 e os municípios de São Lourenço do Oeste e Criciúma serão qualificados para o serviço, com repasse total de R$ 474 mil.
  • Outros 13 municípios terão renovação de frota de ambulâncias, que foram doadas pelo Ministério da Saúde. Cada veículo custou R$ 172 mil, totalizando R$ 2,2 milhões. As cidades contempladas são: Alfredo Wagner, Biguaçu, Bocaina do Sul, Campos Novos, Forquilhinha, Garopaba, Imbituba, Laguna, Quilombo, São Carlos, Sombrio, Turvo e Videira.
  • NOVOS SERVIÇOS – O Ministério da Saúde amplia a oferta de serviços de Hemodiálise em 19 instituições hospitalares para os municípios de Balneário Camboriú, Blumenau, Chapecó, Criciúma, Florianópolis, Itajaí, Jaraguá do Sul, Joaçaba, Joinville, Mafra, Rio do Sul, São Bento do Sul, São Miguel do Oeste, Timbó e Xanxerê. Já os municípios de Brusque e Lages reforçarão a Atenção Domiciliar com a habilitação de Equipe Multiprofissional de Apoio e Equipe Multiprofissional de Atenção Domiciliar.
Loading...