Grande Florianópolis adotará restrições mais duras para frear avanço da pandemia

Ações foram discutidas durante reunião realizada na manhã desta segunda-feira (15); minuta será analisada pelos prefeitos em novo encontro

Os prefeitos dos 22 municípios que compõem a Grande Florianópolis decidiram adotar restrições mais duras para conter o avanço da pandemia na região.

Grande Florianópolis terá mais restrições para controlar pandemia – Foto: Anderson Coelho/Arquivo/NDGrande Florianópolis terá mais restrições para controlar pandemia – Foto: Anderson Coelho/Arquivo/ND

As novas ações foram discutidas durante reunião virtual na manhã desta segunda-feira (15), entre as 10h e o meio-dia.

Uma minuta será elaborada pelos procuradores dos municípios. Em seguida, o documento será apresentado aos prefeitos em reunião marcada para as 17h. Ao fim do encontro, eles deverão “bater o martelo” e decidir se aprovam ou não a proposta.

Lockdown em pauta pelos municípios

A adoção do lockdown foi pauta da reunião realizada pelos gestores dos municípios nesta manhã. O prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro (DEM), levantou a possibilidade de um fechamento de serviços e atividades não essenciais por sete dias.

O prefeito de Palhoça, Eduardo Freccia (PSD), e o prefeito de Biguaçu, Salmir da Silva (MDB), teriam reforçado a necessidade de maiores restrições. Contudo, defenderam a adoção de um lockdown parcial.

Filipe Schmitz (MDB), prefeito de Antônio Carlos, comentou que um lockdown total poderia prejudicar os pequenos comerciantes. Porém, defendeu a adoção de mais restrições e o fortalecimento de uma estratégia de controle alinhada com o Estado.

Os chefes do Executivo debateram ainda a efetividade de medidas que já estão sendo adotadas nos municípios.

Justiça negou lockdown total

No final desta manhã, o colunista do Grupo ND, Moacir Pereira, reportou a decisão da Justiça sobre o pedido de lockdown total formulado pelo Ministério Público de Santa Catarina e Defensoria Pública Estadual.

O lockdown total foi negado, mas a Justiça deferiu o pedido em parte. Determinou o restabelecido do Coes (Centro de Operações de Emergências em Saúde), da Secretaria da Saúde, além da implementação de medidas de transparência sobre os leitos de UTI.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Saúde