Grande Florianópolis pede respiradores e insumos ao Ministério da Saúde

Presidente da associação dos municípios da região esteve no Ministério da Saúde para a entrega do ofício com os pedidos de equipamentos

A Granfpolis (Associação dos Municípios da Região da Grande Florianópolis) solicitou respiradores e insumos voltados ao enfrentamento da Covid-19 ao Ministério da Saúde.

Municípios da Grande Florianópolis se mobilizam para garantir insumos contra a Covid-19 – Foto: Divulgação/NDMunicípios da Grande Florianópolis se mobilizam para garantir insumos contra a Covid-19 – Foto: Divulgação/ND

A presidente da entidade, Cleci Veronezzi, que é prefeita do município de Rancho Queimado, esteve pessoalmente no Ministério da Saúde nesta quarta-feira (24) para a entrega do ofício com os pedidos.

No documento consta que a Região da Grande Florianópolis vem enfrentando a situação mais grave no combate ao coronavírus desde o início da pandemia.

“Nossas unidades hospitalares, tanto as públicas, filantrópicas, quanto as privadas, estão chegando na sua lotação máxima”, afirma o texto.

Nesse sentido, foram solicitados respiradores para serem utilizados nas UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) e manterem estabilizados os pacientes que aguardam por leitos hospitalares.

O pedido inclui ainda anestésicos, kits de intubação, equipamentos de proteção individual, além de testes PCR para Covid-19 e medicamentos para tratamentos preventivos.

Florianópolis negocia com a Pfizer

O prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, informou sobre o andamento da negociação de doses da vacina contra a Covid-19 com o laboratório Pfizer.

Segundo ele, a compra de doses não será possível, pois o foco do laboratório é negociar diretamente com o governo federal.

Em resposta à solicitação de Loureiro, o laboratório afirma que assim que tiver “uma definição da negociação em nível federal, assim como a possível disponibilidade global de doses e viabilidade legal de um contrato municipal e/ou estadual”, entrará em contato com a prefeitura.

O interesse na aquisição de doses da vacina Pfizer foi sinalizado pelo Executivo municipal na quarta.

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) concedeu o registro definitivo de uso do imunizante na terça-feira (23).

Em janeiro, o prefeito Gean Loureiro (DEM) ensaiou uma parceria com a UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina), para uso de ultra congeladores que alcançam temperaturas de -70 ºC e estariam aptos para armazenar as doses da Pfizer.

Dados mais recentes, no entanto, mostram que a fórmula do imunizante é estável e pode não necessitar de ultra congeladores. Estudos preliminares apontaram ainda efetividade de 85% após a aplicação de apenas uma dose dessa vacina.

+

Saúde