Hemosc tem redução de 50% no estoque de sangue e pede doações

Volume de doadores nos hemocentros do Estado diminuiu significativamente nas últimas semanas; os tipos O- e A+ estão em nível de alerta

O Hemosc (Centro de Hematologia e Hemoterapia de Santa Catarina) reforçou nesta segunda-feira (8) a necessidade de doações para manutenção do banco de sangue.

O volume de doadores nos hemocentros do Estado diminuiu significativamente nas últimas semanas, o que resultou na baixa dos estoques sanguíneos.

Nesta semana, estão em situação de nível reduzido o tipo sanguíneo O+, e, em nível de alerta, o que é bastante preocupante, os tipos O- e A+. Os estoques reduziram em torno de 50%.

Hemosc reforça necessidade de doação de sangue em Santa Catarina – Foto: Divulgação/NDHemosc reforça necessidade de doação de sangue em Santa Catarina – Foto: Divulgação/ND

“Acreditamos que a diminuição se deve ao agravamento da pandemia em todo estado. Nos preocupa a situação do número de doações, pois a demanda de sangue para os hospitais do estado continua grande, inclusive para alguns pacientes com Covid-19.

Solicitamos que as pessoas procurem o Hemosc e façam doações. Doar sangue é seguro e seguimos todas as medidas de segurança”, informou o chefe do Setor de Captação de Doadores, Silvio Antônio Battistella.

Conforme dados do Hemosc, antes dos registros de casos de coronavírus, a entidade recebia uma média de 12,5 mil doações mensais.

Atualmente, o número caiu para cerca de 11,1 mil, o que corresponde a uma diminuição de 11%.

Atendimento com hora marcada

Todos os cuidados estão sendo tomados para garantir a segurança das pessoas.

A doação de sangue está funcionando com hora marcada, que pode ser por telefone ou agendamento direto no site.

O Hemosc adotou várias medidas de prevenção nesta época de pandemia, como por exemplo, a readequação do espaço, aferição de temperatura, lavagem das mãos na entrada dos hemocentros e a intensificação da higienização em cada etapa do processo.

+

Saúde