Hospitais têm poucas vagas nas UTIs na Grande Florianópolis

Taxa de ocupação chegou a 60% na região, com um hospital onde 86% dos leitos estão ocupados; hospital particular tem apenas uma vaga para Covid-19

A taxa de ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) teve alta nesta quinta-feira (22), na Grande Florianópolis. De acordo com o Painel de Leitos do SUS, atualizados pela SES (Secretaria de Estado da Saúde), 60% dos leitos estão ocupados. Na quarta-feira (21), ainda segundo dados da Secretaria, a taxa estava em 57,3%.

hospital

Ocupação cresce e hospitais têm poucas vagas nas UTIs na Grande Florianópolis – Foto: Divulgação/ND

Dos 263 leitos SUS ativos na região, 158 estão ocupados, 39 deles por pacientes com a Covid-19. Os dados foram atualizados às 11h desta quinta-feira (22).

Dos 12 hospitais públicos, o Hospital Regional de São José é o que apresenta a maior taxa com 86% dos leitos ocupados. Ao todo, a unidade tem 38 leitos ativos e só cinco disponíveis para novas internações.

Referência no atendimento aos pacientes com a Covid-19, o Hospital Florianópolis tem apenas nove vagas de UTI disponíveis. Com taxa de ocupação de 70%, a unidade hospitalar tem 21 pacientes com a doença internados.

Apesar de não ter nenhuma internação pela Covid-19, a Maternidade Carmela Dutra está com 70% dos leitos de UTI ocupados. Dos 10 ativos, sete estão ocupados.

Hospital tem apenas uma vaga

Os hospitais particulares da Grande Florianópolis também têm lidado com UTIs lotadas. No Hospital da Unimed em São José, dos 15 leitos exclusivos para pacientes com a Covid-19, 14 estão ocupados. Não há vagas na unidade para doentes com outras enfermidades.

Na terça-feira (20), o hospital suspendeu as cirurgias eletivas por 15 dias. Em nota, assinada pelo diretor técnico Gabriel Gustavo Longo, a operadora esclareceu que a ação se deu em função “do aumento importante de atendimentos e internados por quadros respiratórios e confirmados de Covid-19 nos últimos dias”.

No hospital SOS Cárdio, nove pacientes estão na enfermaria e sete seguem internados na UTI com diagnóstico positivo para a Covid-19. Desde o início da pandemia, o hospital já atendeu 804 doentes.

Na atualização do Mapa de Risco Potencial, feita pela SES nesta quinta-feira (22), a Grande Florianópolis manteve a classificação no nível grave. A avalição leva em conta a transmissibilidade, evento sentinela, monitoramento e a capacidade de atenção.

A Capital tem 1.281 casos ativos da Covid-19, segundo dados da GVE (Gerência de Vigilância Epidemiológica de Florianópolis). Destes, 24 estão internados. Ao todo, 16.700 pessoas foram infectadas pelo novo coronavírus na Capital.

+

Saúde