Indígenas que estão em Balneário Camboriú não vão receber a vacina, entenda

Grupos de indígenas que vieram para o litoral durante o verão só vão receber o imunizante quando voltarem para o Rio Grande do Sul

Os cerca de 180 indígenas que vieram para Balneário Camboriú vender artesanato no verão não vão receber a vacina contra a Covid-19 aqui. O grupo de Caingangues, que veio de Iraí, no Rio Grande do Sul, para o litoral, só vai receber o imunizante quando retornarem para terras gaúchas.

Indígenas Caingangues chegaram a Balneário Camboriú na última semana. – Foto: Paulo Metling/NDIndígenas Caingangues chegaram a Balneário Camboriú na última semana. – Foto: Paulo Metling/ND

O grupo vem anualmente para o litoral, para vender artesanato no período de maior movimentação. Este ano, eles chegaram no último dia 12 e devem ficar até o Carnaval. Eles estão abrigados no bairro Várzea do Ranchinho.

De acordo com a relação de doses da Coronavac enviadas para cada região, nenhuma cidade da Foz do Rio Itajaí deve receber vacina para povos indígenas. São 5,4 mil doses destinadas para os 11 municípios da região.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Itajaí e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Saúde