Iniciativa liderada por Hang e Wizard negocia vacinas com embaixada da China

Empresários pressionam o Senado para mudança na lei que exige que doses compradas sejam doadas ao SUS

Um representante da iniciativa liderada pelos empresários Luciano Hang e Carlos Wizard se reuniu nesta semana com a Embaixada Chinesa, em Brasília, pra tentar avançar nas negociações para compra de vacinas contra a Covid-19 pela iniciativa privada.

Iniciativa liderada por Carlos Wizard e Luciano Hang negocia vacinas com Embaixada da China – Foto: Instagram/ReproduçãoIniciativa liderada por Carlos Wizard e Luciano Hang negocia vacinas com Embaixada da China – Foto: Instagram/Reprodução

O anúncio foi feito por Wizard no Instagram. Os empresários pressionam o Senado Federal para que a lei que exige que doses compradas pela iniciativa privada sejam doadas ao SUS (Sistema Único de Saúde), seja alterada.

Na postagem, Wizard afirma que “o Congresso já aprovou esse projeto de lei, cujo a relatora foi a deputada Celina Leão (Progressistas-DF). No entanto, o Senado está resistindo em aprovar essa medida que beneficia toda a população”.

“A pergunta que faço para você é: Por que o Senado ainda não aprovou a doação das vacinas? Qual será a explicação?”, escreveu o empresário.

Iniciativa

Hang e Wizard lideram a iniciativa para compra dos imunizantes pela iniciativa privada. Um abaixo-assinado, inclusive, foi lançado para pressionar o Congresso e o Senado para alterar a legislação.

As vacinas adquiridas pelos empresários seriam usadas para imunizar funcionários, das lojas Havan e da rede de escolas de idiomas Wizard, entre outras.

Hang e Wizard lideram a iniciativa para compra dos imunizantes pela iniciativa privada – Foto: PMF/DivulgaçãoHang e Wizard lideram a iniciativa para compra dos imunizantes pela iniciativa privada – Foto: PMF/Divulgação

Shopping de SC já pode comprar vacinas

Um shopping de Santa Catarina já recebeu autorização para comprar o imunizante e distribuir para funcionários. O juiz federal Rolando Spanholo concedeu uma liminar à empresa Oregon Administradora de Shopping Centers, vinculada à FIP, de Brusque, permitindo a compra.

O documento ainda autoriza a compra sem a necessidade de doação ao SUS. Mesmo assim, a empresa não poderá vender o imunizante, sob pena de multa de R$ 3 mil por unidade, em caso de descumprimento.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Blumenau e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Saúde