Instituições que abrigam idosos em Florianópolis pedem ajuda durante quarentena

Faltam materiais de higiene, fraldas, máscaras, luvas e até recursos para custear folha de pagamento; saiba como contribuir

Com as medidas de afastamento social, as ILPIs (Instituições de Longa Permanência para Idosos) de Florianópolis pedem ajuda para repor materiais e adquirir outros insumos necessários durante a quarentena. 

Instituições que abrigam idosos pedem ajuda durante quarentena do coronavírus – Foto: Arquivo/Daniel Queiroz/ND

Devido ao isolamento imposto pelo risco de contaminação pelo novo coronavírus, parte da arrecadação que vinha de bingos, bazares e festas foi interrompida. Por isso, esses estabelecimentos contam com a ajuda da população para adquirir fraldas, alimentos, materiais de proteção e de higiene, além de doações financeiras.

Como contribuir

Os quatro lares filantrópicos localizados no município detalham suas necessidades. Veja como você pode ajudar:

Cantinho dos Idosos

No Cantinho dos Idosos, em Ratones, no Norte da Ilha, a maior demanda é por toalhas de papel, luvas, máscaras, álcool gel 70%, água sanitária e fraldas geriátricas. “Apenas três idosos não usam fraldas, então o consumo é muito grande”, diz a enfermeira Gláucia de Oliveira.

Outro produto com grande consumo no momento é combustível, devido à restrição de transporte público. “A nossa ambulância busca e leva os funcionários para casa todos os dias, com isso o consumo de gasolina aumenta”, explica Gláucia.

“Quando os funcionários chegam, fazem toda a higienização recomendada, usam máscaras e luvas”, diz. A enfermeira afirma ainda que todos os cuidados de higienização estão sendo tomados e que nenhum idoso está com quadro de resfriado. Ainda assim, as visitas continuam suspensas.

Para fazer doações, as pessoas devem ir até a instituição, das 8 h às 17h30, de segunda à sábado. Uma funcionária recebe e higieniza os materiais. O lar fica na Estrada Intendente Antônio Damasco, 679.

Leia também

Seove

Já na Seove (Sociedade Espírita Obreiros da Vida Eterna), localizada no bairro Campeche, onde 27 idosos são atendidos, a maior necessidade é por leite zero lactose, álcool gel e material de limpeza, produtos de higiene pessoal, luvas, máscaras e fraldas geriátricas tamanho G. 

De acordo com a assistente social Andreia Tonin, a instituição tem 31 funcionários, mas no momento trabalham apenas as equipes de enfermagem, limpeza e cozinha. Os serviços de manutenção e recepção estão fechados. Também há gastos extras com combustível, porque é preciso atender o deslocamento dos trabalhadores.

A Seove já lançou uma campanha para quem quiser contribuir financeiramente, já que os bazares e recepção de roupas, alimentos e móveis estão suspensos. Depósitos devem ser realizados na agência da Caixa 3524, conta 1862-6, operação 013. Quem preferir levar o material pessoalmente deve ligar antes no (48) 3237-4123, de segunda à sexta, das 8 h às 11h30.

Serte

A Serte (Sociedade Espírita de Recuperação Trabalho e Educação) abriga 57 idosos em seu lar na Cachoeira do Bom Jesus. Vários funcionários, de uma equipe de 136 pessoas (incluindo administrativo e a Casa da Criança), estão em casa.

“Qualquer sinal de resfriado ou dor de cabeça já pedimos para ficarem em casa. Além disso, toda a parte administrativa e financeira que não precisa estar aqui faz trabalho home office; a escola está fechada e visitas canceladas desde a semana passada”, diz a gerente de projetos Joana Rochael. 

Para ajudar na higienização, os funcionários dispõem de pia e local para trocar de roupa logo na entrada do estabelecimento. Dessa forma, fazem a prevenção contra a contaminação logo ao chegar.

A casa de idosos precisa de fralda G e GG, leite integral e sem lactose, café, máscaras, luvas P, aventais descartáveis, álcool gel e água sanitária. Doação financeira também é bem-vinda e pode ser feita em qualquer uma das três contas bancárias, cujos números estão disponíveis na página do Facebook da Serte.

Situação crítica no Asilo Irmão Joaquim

A única instituição filantrópica não atendida pela Prefeitura de Florianópolis enfrenta uma série de dificuldades já que seu aporte financeiro principal vem da Associação Irmão Joaquim, que também administra o Hospital e Maternidade Carlos Corrêa.  Como o hospital trabalha apenas com cirurgias eletivas e está fechado, os recursos estão extremamente limitados. 

“Temos um custo fixo de R$ 180 mil mensais, sendo R$ 90 mil só com folha de pagamento. E são 36 idosos entre 62 e 102 anos de idade que não temos como abandonar, é nossa missão cuidar deles”, diz o presidente da Associação, Hipólito do Vale Pereira Neto. 

Em isolamento há 15 dias, o asilo também não pode contar com brechó ou bazar e seu presidente teme pela queda na arrecadação também de voluntários que contribuem pela conta telefônica. “Nossa maior preocupação é como vamos pagar essas contas. Alguns funcionários também são idosos e foram afastados e tivemos de contratar técnicos de enfermagem e profissionais de limpeza, o que são gastos extras”, afirma Hipólito.

O presidente diz que aguarda retorno da prefeitura sobre uma possível ajuda para manter a instituição. Doações podem ser feitas no Banco do Brasil, agência 3174-7, conta corrente 105.014-1, CNPJ 83.885.210/0001-31.

O que diz a prefeitura

De acordo com a secretária de Assistência Social da Prefeitura da Capital, Maria Cláudia Goulart da Silva, o Asilo Irmão Joaquim foi a única instituição que não renovou o convênio com a prefeitura no final de 2017, por falta de documentação. 

“Recebemos hoje [25] um ofício deles pedindo ajuda financeira e estamos analisando a disponibilidade orçamentária e a legalidade jurídica para um possível repasse. Precisamos saber o valor exato e se há recursos financeiros para isso. Também vamos levantar quais são as principais demandas e cadastrar a instituição na rede Somar Floripa”.

Segundo a secretária, a prefeitura criou um Fundo Municipal da Defesa Civil, que recebe doações financeiras na agência do Banco do Brasil 3582-3, c/c 13500-3. Através dela, uma campanha pode ser feita para arrecadar recursos para o Asilo.

+

Saúde