Irmã do rapper Criolo morre aos 39 anos de Covid-19

Morte foi confirmada em publicação da mãe, Maria Vilani, nas redes sociais; Cleane Gomes era professora e artista circense

A irmã do rapper Criolo, Cleane Gomes, de 39 anos, morreu no último sábado (5) em decorrência de complicações da Covid-19. Ela era professora e artista circense. A mãe de Criolo e Cleana, Maria Vilani, lamentou a perda nas redes sociais.

Cleane GomesIrmã de Criolo, Cleane Gomes morreu por complicações da Covid-19, aos 39 anos – Foto: Montagem/Reprodução/ND

“O dia mais feliz da minha vida foi o dia que você nasceu. Eu já era mãe de dois filhos, o Clayton e o Kleber [o Criolo], meu grande sonho era ser mãe de menina desde o primeiro parto, mas Papai do Céu presenteou-me com dois meninos maravilhosos, e depois de sete anos você chegou, depois de uma gravidez muito difícil, pois parecia que você não queria vir a esse mundo, mas aceitou a missão para fazer-me feliz”, desabafou a mãe.

Maria contou que quando Cleane nasceu, a família decidiu investir na arte e, assim conseguiu deixar a favela.

“Minha filha, você foi boa mãe, boa filha, boa irmã, magnífica tia, uma excelente amiga e professora, uma grande artista circense e cênica, artista plástica, compositora e poeta das boas. Dona de um coração maior que o corpo. Aprendi muito com você”.

Ela finaliza o texto lamentando não poder ter a filha para ajudar: “O que lamento nesse momento é mandar esse texto para o mundo, sem a sua revisão, você revisava tudo antes de eu postar nas redes sociais, o texto vai cheio de erros, mas cheio de amor, aceitação e resignação”.

Fãs de Maria, que é poetisa, também lamentaram a notícia e demonstraram apoio nos comentários. “Muita força para vocês neste momento complicado”, desejou uma internauta.

Veja a publicação de Maria Vilani abaixo:

+

Saúde