Já posso me vacinar? confira os grupos de vacinação da Grande Florianópolis

SC deve receber ainda nesta semana novas vacinas. Enquanto isso, as cidades fazem a aplicação da primeira dose em idosos de 65 anos ou mais

As cidades da Grande Florianópolis seguem com o cronograma de vacinação desde o último sábado (10). A campanha deve permanecer com os mesmos grupos durante toda a semana, sem atualizações de novos grupos prioritários, até a chegada de novas doses. Confira abaixo como será a vacinação nesta quarta-feira (14).

pessoa recebendo uma dose da vacina Na região da Grande Florianópolis, idosos de 65 anos já podem se vacinar – Foto: Eraldo Schnaider/Prefeitura de Blumenau/Divulgação/ND

Santa Catarina deve receber ainda nesta semana novas vacinas, mas a data ainda não está confirmada. Enquanto isso, a Capital Catarinense faz a aplicação da primeira dose em idosos de 66 anos ou mais. 

São José, cidade vizinha, segue vacinando idosos de 65 e 66 anos, assim como o município de Palhoça que imuniza idosos de 65 anos ou mais. Biguaçu ampliou a campanha nesta segunda-feira (12) e vacina também idosos com idade a partir de 65 anos.

O Grupo ND oferece diariamente informações de casos da Covid-19, leitos, quem está sendo imunizado nas cidades, onde as vacinas estão sendo aplicadas e o que é preciso fazer antes de chegar até o local indicado em cada município.

Confira como está a vacinação na Grande Florianópolis

Florianópolis: 

A Capital não terá pontos drive thru durante toda a semana. A aplicação das doses está ocorrendo apenas em pontos de vacinação para pedestres. 

Nesta quarta-feira (14), Florianópolis vacina idosos de 66 anos ou mais com a primeira dose e idosos de 73 anos que precisam receber a dose dois. 

A campanha acontece em horários diferentes nos dois locais.  Segundo a prefeitura, o município já soma mais de 77.010 vacinadas até o momento.

Onde se vacinar: 

  • Centro de Eventos da UFSC: Das 9h às 16h;
  • Beira-Mar Continental, próximo às quadras: Das 7h30 às 16h30.

Para se vacinar: Os idosos precisam apresentar documento original com foto e aos que já receberam uma dose, devem acompanhar cartão de confirmação do recebimento.

São José: 

São José segue vacinando idosos de 65 e 66 anos. Segundo a prefeitura, o município já vacinou 95% dos idosos estimados para esta faixa etária desde a abertura do grupo, no último sábado (10). A segunda dose também está sendo aplicada.

Onde se vacinar: São José possui três pontos de vacinação que funcionam das 8h às 17h:

  • Arena Petry, na SC-281;
  • Avenida Beira-Mar de São José, próximo ao Procon;
  • Para pedestres:   Estacionamento da UBS Luar. 

O que preciso para vacinar: Para receber a vacina, o idoso deve apresentar comprovante de residência e documento com foto. Para receber a segunda dose, os idosos precisam apresentar a carteira de vacinação comprovando a aplicação da dose um.

Palhoça: 

A Prefeitura de Palhoça segue vacinando idosos de 65 anos. A segunda dose acontece em paralelo com a apresentação de documentos que comprovem a aplicação, de qualquer faixa etária que já recebeu a dose um há 21 dias. Já são mais de 6 mil vacinados dessa faixa etária no município. 

Onde se vacinar: A vacinação em Palhoça acontece em sistema drive thru, em dois pontos.

  • Estação Palhoça (Terminal de ônibus da Jotur, na Ponte do Imaruim), das 9h às 16h.
  • Praia da Pinheira – Rua Aderbal Ramos da Silva, das 9h às 13h.

O que preciso para vacinar: Para receber a primeira dose da vacina, os idosos devem apresentar comprovante de residência, documento com foto e o CNS – Cartão Nacional de Saúde.

Biguaçu:

Biguaçu ampliou a campanha de vacinação na segunda-feira (12) e, no momento, vacina idosos de 65 anos ou mais. O cronograma de segunda dose terá início na quinta-feira (15) para idosos de 71 ou mais. 

Onde se vacinar: Biguaçu conta com dois pontos de vacinação, das 8h às 17h

  • Estacionamento da Univali, no bairro Universitário;
  • Para pedestres: Igreja Matriz São João Evangelista.  

Vacinas que temos são suficientes para lidar com as variantes da Covid-19?

Especialistas e estudos científicos demonstram incertezas acerca da eficácia dos imunizantes em meio ao surgimento de novas cepas do coronavírus.

Segundo dados da Secretaria de Estado da Saúde, só em Santa Catarina mais de 820 mil casos foram confirmados desde o início da pandemia. Desses, mais de 12 mil não resistiram à luta contra um vírus que ainda traz muitas incógnitas.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Saúde