Joinville faz mais de 100 mil testes rápidos para a Covid-19 em apenas três meses

Em todo o ano de 2020, foram realizados 150 mil testes e secretário de saúde garantiu cerca de 400 mil novos testes antígenos

Joinville fechou o mês de março com 75.017 casos confirmados da Covid-19 desde o início da pandemia. O alto número de diagnósticos positivos confirmados tem uma razão: a quantidade de testes realizados no município. Apenas nos três meses deste ano foram realizados 100 mil testes rápidos, número que se assemelha ao total realizado em todo o ano de 2020. Em 10 meses de pandemia no ano passado, a cidade realizou 150 mil testes.

Joinville é a cidade que mais testou em Santa Catarina e deve ampliar ainda mais a testagem para o coronavírus – Foto: Foto Flavio Tin/NDJoinville é a cidade que mais testou em Santa Catarina e deve ampliar ainda mais a testagem para o coronavírus – Foto: Foto Flavio Tin/ND

E a intenção, ressalta o secretário de saúde, Jean Rodrigues, é ampliar ainda mais a testagem na cidade, um dos pontos da tríade que a saúde quer trabalhar para melhorar o suporte à população.

O secretário explica que a ampliação da testagem passa pela mudança de estratégia na rede de saúde do município. “Tivemos algumas mudanças de estratégia neste período. Primeiro que nós tínhamos pontos restritos de coleta e agora temos ele disseminado em toda nossa rede”, fala. Ou seja, os testes disponíveis no município podem ser realizados em toda rede de saúde.

Hoje, em Joinville são oferecidos quatro tipos de testes, o RT-PCR que é encaminhado ao Lacen (Laboratório Central de Saúde Pública), os testes adquiridos pelo município com resultado em até três dias e os dois testes rápidos, o antígeno e o de sangue.

“Abrindo esses testes para toda nossa rede e também com a alta quantidade de pessoas com sintomas, conseguimos avançar rápido esse ano, é uma estratégia do município ampliar os testes para isolar as pessoas. Com a ampliação da vacina e de leitos, fechamos a tríade que sempre gostaríamos de trabalhar: testagem em massa, ampliação de imunização e de rede de saúde para poder dar suporte à população”, salienta Jean.

Além disso, o secretário ressalta que não há o desafio da subnotificação em Joinville, como no início da pandemia, quando se falava em um número de contaminados dez vezes maior do que o oficial divulgado devido à falta de testes. “Não temos subnotificação, quem tem sintoma procura uma unidade e faz o teste. Com isso, conseguimos ter uma fotografia real de momento do que está acontecendo”, reforça.

E o número de testes será ampliado. O secretário conta que no último mês foram adquiridos cerca de 400 mil testes antígenos para ampliar ainda mais a testagem.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Saúde