Joinville garante que não aplicou vacina contra Covid-19 vencida

O município explicou que recebeu vacinas do lote 4120Z005, mas todas foram aplicadas ainda em fevereiro e o vencimento era só em abril

Sobre a suposta aplicação de doses vencidas da vacina Astrazeneca que teriam sido aplicadas em pelo menos 49 municípios de Santa Catarina, segundo reportagem nacional da Folha de São Paulo, Joinville garantiu que não houve aplicação do imunizante fora do prazo.

vacinação contra covidJoinville já aplicou mais de 258,7 mil doses contra Covid-19 – Foto: Prefeitura de Joinville/Divulgação ND

O município, por meio da Secretaria da Saúde, encaminhou nota de esclarecimento dizendo que recebeu vacinas do lote 4120Z005, citado na reportagem, mas todas foram aplicadas ainda no mês de fevereiro e o vencimento era somente em abril. Veja abaixo a nota na íntegra:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Em relação à suposta aplicação de doses de vacinas vencidas, a Secretaria da Saúde da Prefeitura de Joinville informa que recebeu, em duas ocasiões, vacinas do lote 4120Z005, sendo 4.010 doses em 25/1 e 220 doses em 3/2. Todas elas foram aplicadas ainda no mês de fevereiro.

Uma vez que a validade deste lote era 14/4, é possível garantir que não houve aplicação de vacina fora do prazo na cidade de Joinville.

A Prefeitura de Joinville verifica junto ao Ministério da Saúde se houve algum equívoco por parte do sistema relacionado com essas doses, no que se refere ao registro ou ao processamento das informações.

Outros três municípios do Norte catarinense – São Francisco do Sul, Barra Velha e Garuva – também foram citados como se tivessem aplicado vacinas vencidas da Astrazeneca, mas todos negam ou ainda estão apurando o que ocorreu.

Veja o que alegam as Prefeituras:

Garuva: a prefeitura de Garuva garantiu que sequer recebeu o lote 4120Z001, citado em reportagem da Folha de São Paulo na tarde desta sexta-feira, 2. A reportagem publicada afirma terem sido aplicadas cinco doses de lotes vencidos em pessoas do município.

“Trata-de, na verdade, de erro cometido por profissionais das Unidades de Saúde responsáveis pelo registro das vacinações, que selecionaram um lote que não havia na Unidade. Quanto ao lote CTMAV505, as doses foram todas aplicadas antes do vencimento da vacina, ou seja, antes do dia 31 de maio”, esclareceu.

A prefeitura reiterou, ainda, que os profissionais de saúde conferem os lotes e o vencimento de cada uma das ampolas abertas para aplicação.

“Em nenhum momento,  foi aplicada uma dose vencida no município. As pessoas que tiveram as doses registradas no sistema com os lotes vencidos já foram contatadas pela Secretaria de Saúde. A caderneta de vacinação destas pessoas foi verificada, constatando que realmente a vacina aplicada não pertence aos lotes vencidos”, finaliza a nota encaminhada pelo município de Garuva.

São Francisco do Sul: informou que está aguardando um esclarecimento da Secretaria de Estado da Saúde já que recebeu as vacinas do Estado. “Aplicamos as vacinas muito rapidamente após o recebimento não ficando vacinas armazenadas além do tempo necessário para distribuição e logística”, destacou a Prefeitura em nota oficial.

Nas doses citadas, continua o município, constava validade apropriada para aplicação. “Nenhuma dose aplicada ou recebida fora do vencimento pelos documentos físicos e eletrônicos nas planilhas e sistemas de controle da Secretaria Municipal de Saúde e cruzados com os sistemas estaduais e federais”, concluiu por meio de nota.

Barra Velha: constatou que houve um erro de digitação no sistema na hora de lançar o lote utilizado no Sistema de Cadastro e Permissão de Acesso (SCPA), que não permite ao usuário fazer a correção. Portanto, não houve aplicação de vacina vencida no município.

O lote (4120Z005), citado pela reportagem, chegou em 29/1/2021 com vencimento em 14 de abril. Foram 40 doses e todas foram utilizadas na primeira semana de fevereiro em Barra Velha.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Saúde

Loading...