Joinville mapeia imóveis abandonados para controlar a dengue; veja como ajudar

Com mais de 7,5 mil focos do mosquito detectados, imóveis abandonados preocupam em relação à dengue em Joinville

Com mais de 7,5 mil focos do Aedes aegypti detectados em Joinville, a preocupação com a proliferação do mosquito é constante. E nesse cenário, um grande perigo são os imóveis abandonados.

Joinville está mapeando imóveis abandonados para prevenir a dengue – Foto: Thiago Bonin/NDTVJoinville está mapeando imóveis abandonados para prevenir a dengue – Foto: Thiago Bonin/NDTV

O síndico Antônio Petry mora no bairro Atiradores e reclama de uma casa fechada há dois anos ao lado do prédio em que vive. Com o abandono, o imóvel ficou sujeito ao avanço do mato e à sujeira, gerando insegurança e também preocupação em relação à dengue.

“A maioria dos moradores deixa os apartamentos fechados com medo de serem picados. Já abri chamado umas dez vezes e o fiscal veio somente uma vez”, conta o morador.

Segundo a prefeitura, uma lei garante que os fiscais da vigilância sanitária entrem nesses imóveis para implementar medidas de prevenção ao mosquito. Porém, não há um levantamento de imóveis abandonados em Joinville e, por isso, o município começou a mapeá-los.

“Nós estamos mapeando imóveis que são espólio, que estão em inventário e imóveis fechados”, diz Anderson Silva, coordenador da Vigilância Ambiental. Muitas vezes, é difícil localizar os proprietários devido à burocracia dos inventários e outros processos.

Casas abandonadas podem apresentar risco em relação à dengue – Foto: Thiago Bonin/NDTVCasas abandonadas podem apresentar risco em relação à dengue – Foto: Thiago Bonin/NDTV

Anderson diz que a prefeitura conta com a ajuda da população para mapear os imóveis abandonados. Para isso, é possível ligar para o número 156 ou fazer a denúncia pelo site da prefeitura, em que também é possível anexar imagens.

*Com informações de Sabrina Aguiar, repórter da NDTV Joinville

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Saúde