Jornalista de 40 anos morre por Covid-19 em Florianópolis: “foi tudo muito rápido”

Savas Apóstolo estava em isolamento há um ano; de acordo com familiares, ele chegou a recusar dois empregos presenciais para seguir em home office

O jornalista Savas Apóstolo, de 40 anos, se cuidou rigorosamente desde o início da pandemia em Santa Catarina, em março de 2020. Mesmo assim, acabou infectado pela Covid-19.

Nesta sexta-feira (2), depois de um dia internado com taquicardia em um hospital particular de Florianópolis, sofreu uma trombose e acabou perdendo a batalha contra o vírus.

Savas não resistiu às complicações da Covid-19 e morreu aos 40 anosSavas não resistiu às complicações da Covid-19 e morreu aos 40 anos – Foto: Facebook/Reprodução/ND

Savas trabalhou no Grupo ND e era conhecido pelos colegas por ser um profissional dedicado e ético. De acordo com a cunhada dele, Vivian Flores, era “uma pessoa amada e sensível”. O jornalista deixa a esposa, Regiane dos Santos Apóstolo, e um filho de 7 anos. O sepultamento acontece às 14h, no cemitério do Itacorubi.

Segundo Vivian, a família adotou cuidados rigorosos durante a pandemia e estava há um ano em isolamento social. Savas, inclusive, rejeitou dois empregos presenciais para seguir trabalhando em home office. “Saía só para comprar produtos essenciais”, conta.

A esposa, que é bancária, precisou comparecer presencialmente à empresa em algumas ocasiões. Foi assim que acabou contaminada.

“Um colega de trabalho da minha irmã mandou os filhos para o colégio quando abriu”, explica Vivian. “As crianças, então, voltaram com Covid e transmitiram para ele, que transmitiu para Regiane, que transmitiu para o Savas”, relata.

O filho do casal seguia nas aulas remotas, já que, segundo Vivian, ele possui sua saúde bastante sensível.

“Foi muito rápido”

Conforme a família, Savas deu entrada no hospital apenas por precaução, já que estava sentindo taquicardia e febre há uma semana. “Estava sendo tranquilo, não estava tão ruim. Mas o pulmão estava comprometido de 25 a 50%”, afirma a cunhada.

Segundo a família, Savas era querido por todosSavas era querido por todos – Foto: Facebook/Reprodução/ND

“Ontem de manhã, ele acordou e não estava tão mal, mas começaram a vir os sintomas e o coração dele não aguentou”, lamenta Vivian. Savas teve uma trombose e não resistiu às complicações da doença.

De acordo com o cunhado Leonardo Augusto, tudo “foi muito rápido”.  Ele afirma que Savas era um  pai e marido exemplar e que “se cuidava bastante”. “Uma pessoa do bem, não tinha alguém que não gostasse”.

Manifestações dos colegas

Nas redes sociais, amigos e ex-colegas de trabalho do comunicador prestaram suas homenagens:

Ser humano que só espalhava alegria e amizade. Companheiro dos tempos do jornal Notícias do Dia, um jornalista competente, focado e ético”.

Outra amiga chama atenção para a personalidade animada e acolhedora do jornalista:

“Tinha um grande coração, o organizador oficial dos churrascos do jornal, no tempo em que com 5 reais fazíamos a festa com carne e cerveja”.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Saúde