Jovem contrai raiva e é internado na UTI após ser arranhado por gato no Distrito Federal

Secretaria de Saúde do Distrito Federal antecipou a campanha de vacinação contra a doença

Um menino com idade entre 15 e 19 anos contraiu raiva humana, após ter sido arranhado por um gato, no Distrito Federal. O jovem está internado em estado grave na UTI((Unidade de Terapia Intensiva) e sua identidade não foi divulgada para preservar a família. O caso foi confirmado pela SES-DF (Secretaria da Saúde do Distrito Federal), nesta quarta-feira (6).

Jovem contraiu raiva após ser arranhado por gato e está em estado grave na UTI – Foto: PixaBay/Reprodução/NDJovem contraiu raiva após ser arranhado por gato e está em estado grave na UTI – Foto: PixaBay/Reprodução/ND

O garoto foi arranhado no braço por um gato no dia 15 de junho, porém, só começou a apresentar os sintomas da doença uma semana depois. Ele estava com dor no corpo, nas articulações e nos olhos.

Em entrevista coletiva, a Secretaria de Saúde anunciou a antecipação da Campanha de Vacinação Antirrábica, a partir desta quarta-feira (6).

O diretor de Vigilância Epidemiológica da Secretaria, Fabiano Martins, recomendou que a pessoa que sofreu algum arranhão de um gato ou cachorro procure ajuda médica.

“Existem dois tratamentos: o tratamento com soro e tratamento com vacina. O tratamento com a vacina é profilático, mas a proteção que a vacina vai promover para a pessoa que se expôs ao risco demora um tempo maior. O soro é uma proteção natural, então vai inibir qualquer infecção imediata. Quem tem condições de avaliar se a pessoa vai tomar o soro ou a vacina é o profissional da saúde”, explicou o diretor.

De acordo com informações da Secretaria de Saúde, a raiva é uma doença presente na saliva de animais infectados e é transmitida por meio de mordidas, arranhões, ou caso o animal infectado lamba alguma ferida em um humano.

O epidemiologista declarou que não é necessário ter pânico, já que a raiva é uma doença capaz de prevenção. “O simples ato de lavar a lesão com água e sabão a partir do incidente, é capaz de diminuir as chances e possibilidades de haver contaminação da lesão”, explica Fabiano Martins.

As informações são do Portal UOL*

+

Saúde

Loading...