Laguna reformula Réveillon e Carnaval para se adaptar à nova portaria do Estado

Blocos de rua, Moto Laguna e Universipraia estão mantidos na cidade, segundo o secretário de turismo; já outros eventos devem ter mudanças

O tradicional e esperado Réveillon na Praça Seival, em Laguna, no Sul catarinense, com queima de fogos e o show da virada comandado por artistas locais, talvez não aconteça este ano, em virtude da nova portaria do governo de Santa Catarina.

Programação do Réveillon em Laguna deve ser alterada após portaria do Estado – Foto: Reprodução/YouTubeProgramação do Réveillon em Laguna deve ser alterada após portaria do Estado – Foto: Reprodução/YouTube

“Dentro do cenário que temos hoje, vamos ter que rever e, possivelmente, nós não faremos o Réveillon na formatação que imaginávamos”, declara o secretário municipal de Turismo e Lazer, José Mello Júnior.

Segundo ele, o município está buscando uma solução. “No momento, estamos estudando a melhor forma de fazer o Réveillon, que contemple tanto os lagunenses e os visitantes, quanto aquilo que o Estado permite”, diz.

Em 2020, a prefeitura já havia cancelado o Réveillon por conta da pandemia de Covid-19 e, tradicionalmente, Laguna é um ponto escolhido por milhares de turistas para celebrar a data.

“Trabalhamos bastante na programação deste ano para tentar trazer o melhor Réveillon, principalmente porque sabemos que a cidade vai estar com muitos visitantes”, comenta Mello.

Carnaval

Além da virada do ano, a programação de Carnaval na cidade terá mudanças. “Pensamos em colocar um circuito de trio elétrico no Mar Grosso, mas não será possível, assim como o Bloco da Pracinha e escola de samba”, informa.

Carnaval em Laguna deve ter mudanças na programação de 2022 – Foto: Divulgação/PML/NDCarnaval em Laguna deve ter mudanças na programação de 2022 – Foto: Divulgação/PML/ND

Já, em relação aos blocos de rua, o secretário diz que se estiverem de acordo com os regulamentos do Estado, estão mantidos no município. Ele também informou que o Moto Laguna e o Universipraia devem acontecer normalmente. “Estão dentro do plano de contingência do ‘evento seguro’ do Estado”, comenta.

O que diz a nova portaria

nova portaria, publicada nessa terça-feira (30), estabelece que apenas pessoas com esquema vacinal completo poderão realizar visitas em ILPIs (Instituições de Longa Permanência para Idosos).

Também proíbe a realização de shows, festivais, apresentações musicais que provoquem aglomerações ou com estimativa para recepção de mais de 500 pessoas e que não tenha capacidade para seguir o protocolo do “evento seguro”, por exemplo, controle de público.

Além disso, exige a divulgação de regramentos, por exemplo, do uso de máscara e da apresentação do comprovante de vacinação completa de pessoas com 18 anos ou mais.

+

Saúde

Loading...