Mãe morre dois dias após dar à luz trigêmeos; um nasceu morto, em Balneário Camboriú

Patrícia Andreia Rodrigues deixa o esposo, dois bebês e uma menina de 4 anos de idade; família criou uma vaquinha online para arrecadar doações

Mais uma triste história envolvendo trigêmeos no Litoral Norte Catarinense: na última quinta-feira (11), Patrícia Andreia Rodrigues, de 33 anos,  faleceu em Balneário Camboriú, após dar a luz a dois meninos, Enzo e Vitor, e uma menina, Isabela, estando o Vitor já morto desde o 6º mês de gestação.

Patrícia descobriu que estava grávida depois de 3 meses que fez a cirurgia bariátrica, conhecida como redução de estômago. Logo no início da gestação, ela descobriu que esperava trigêmeos, sendo dois meninos e uma menina, mas na 25ª semana descobriu que um dos bebês faleceu dentro de seu ventre.

Patrícia deixa uma menina de 4 anos, além dos recém nascidos – Foto: Arquivo Pessoal/DivulgaçãoPatrícia deixa uma menina de 4 anos, além dos recém nascidos – Foto: Arquivo Pessoal/Divulgação

Mesmo com a morte de um dos trigêmeos, o médico de Patrícia optou por seguir com a gestação por mais alguns dias, por não ser seguro tirar os outros bebês com apenas 6 meses de gestação. A prima de Patrícia, Diangra Rodrigues, conta que a gestante reclamava de constantes dores por conta da cirurgia recente e da gravidez.

Reclamando de muitas dores, Patrícia foi ao hospital Santa Luísa, em Balneário Camboriú, na última terça-feira (9), e acabou tendo os bebês de parto normal, os médicos não conseguiram realizar a cesárea a tempo.

Nasceram então Isabela com 900g e Enzo com 800g, Vitor nasceu morto. “Foram direto para Neonatal, onde estão hoje ganhando peso e bem de saúde, porém minha prima na quarta seguiu com dores e mais dores”, contou Diangra.

Intestino necrosado

Ainda de acordo com a prima de Patrícia, os médicos identificaram que as dores vinham de uma pedra na vesícula e decidiram retirar, durante a cirurgia perceberam que o intestino de Patrícia estava necrosado.

“Os médicos fizeram o que deu para fazer, limparam e fecharam, pois já estava com infecção, e assim ela foi direto para UTI da Unimed, respirando com ajuda dos aparelhos, os órgão foram parando e ela veio a óbito na quinta-feira perto das 21h”, explica Diangra.

Ajude a família de Patrícia

Além dos dois bebês, Patrícia deixa o esposo e uma menina de 4 anos de idade. Diante da situação a família decidiu abrir uma vaquinha online para ajudar o pai dos bebês, Ismael João, nesses primeiros meses sem a esposa e mãe dos filhos.

Doações de fraldas, roupas entre outros mantimentos também podem ser feitas direto com a família pelo telefone (47) 99661-2449. A família mora no bairro São Vicente, em Itajaí.

Família de Patrícia busca angariar doações para que ajudar o pai das crianças nesses primeiros meses sem a esposa e mãe dos filhos – Foto: Arquivo PessoalFamília de Patrícia busca angariar doações para que ajudar o pai das crianças nesses primeiros meses sem a esposa e mãe dos filhos – Foto: Arquivo Pessoal

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Itajaí e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Saúde