Mais de 146 mil professores de SC estão em dia com a vacinação contra Covid-19

Dados foram coletados pela SED, através do Painel Vacinômetro; governo do Estado estima que o número de professores vacinados abranja quase 73% do setor público e privado catarinense

Com o avanço da vacinação contra a Covid-19, o governo de Santa Catarina informou nesta quarta-feira (13) que mais de 146 mil profissionais da educação catarinense já receberam as duas doses – ou dose única – dos imunizantes.

Desta forma, 72,9% dos professores do Estado estão com o esquema vacinal completo contra o coronavírus. Os dados, que constam no painel Vacinômetro, incluem os trabalhadores das redes pública e privada, do ensino básico ao superior.

Mais de 70% dos professores catarinenses já estão totalmente imunizados contra o coronavírus – Foto: PMF/Divulgação/NDMais de 70% dos professores catarinenses já estão totalmente imunizados contra o coronavírus – Foto: PMF/Divulgação/ND

Até o momento, estima-se também que mais de 201 mil profissionais, entre professores e trabalhadores da equipe gestora, alimentação, transporte, segurança e serviços gerais em escolas e órgãos administrativos de educação já tenham sido vacinados.

A vacinação prioritária dos educadores em Santa Catarina teve início em 26 de maio deste ano. Até o final do mês de julho, cerca de 95% da categoria já tinha recebido ao menos a primeira dose dos imunizantes.

A ação, somada ao cumprimento das normas sanitárias contra a Covid-19, contribuiu para um baixo índice de contaminação e proliferação do vírus nas escolas da rede estadual, conforme assegura o secretário de Estado da Educação, Luiz Fernando Vampiro.

“Em fevereiro, tivemos um retorno às aulas presenciais pioneiro no país, que foi muito exitoso e serviu de modelo para outros estados. Essa conquista, comprovada pelos baixos índices de contaminação nas escolas estaduais, foi mérito de muito trabalho dos professores”, afirmou.

Luiz ainda ressaltou que “a vacina deu mais segurança a eles e a antecipação também foi um reconhecimento a este esforço”. Desde o início do ano letivo, a SED (Secretaria de Estado da Educação) informou que o percentual de contaminados esteve sempre abaixo de 1% entre os professores e 0,2% entre alunos.

O dado foi obtido através de acompanhamentos diários da SED perante os casos suspeitos e confirmados de coronavírus nas escolas catarinenses, conforme o preenchimento informativo dos gestores escolares sobre a situação do vírus nos estabelecimentos de ensino.

Censo de professores e evasão escolar em Santa Catarina

O Censo da Educação Catarinense, criado para acelerar e organizar a vacinação entre os mais de 200 mil profissionais da educação catarinense, também visa focar no planejamento e criação de políticas públicas para qualificar o setor após o retorno presencial dos alunos às escolas.

Isso porque, conforme dados coletados pela SED, as 1.064 escolas da rede estadual de ensino catarinense informaram que em 2021, 10 mil alunos pararam de frequentar a escola, e apenas dois mil deles retornaram às salas de aula.

Ao analisar os casos, a SED identificou que o ensino remoto, uma condição imposta pela pandemia em 2020, também teve influência no índice de abandono e evasão de estudantes da rede. Assim, medidas foram tomadas para aumentar a capacidade de atendimento das escolas.

Por isso, o Estado organizou a volta ao ensino presencial no dia 18 de fevereiro, antecipou a vacinação dos profissionais de Educação para maio e, em agosto, atualizou o distanciamento mínimo entre alunos dentro da sala de aula para 1 metro.

Ao término do primeiro semestre de 2021, cerca de 70% dos estudantes da rede estadual já frequentavam a escola de forma presencial, segundo informações da SED, que possui formas de contatar os alunos e as famílias na tentativa de reintegrá-los ao ensino fundamental e médio.

+

Saúde

Loading...