Mais de 80% dos casos de Covid-19 na Grande Florianópolis são da nova variante

Pesquisa apontou a presença da cepa de Manaus na maioria das amostras analisadas; jovens estão entre a faixa etária com maior contaminação

Uma pesquisa realizada pelo Laboratório Santa Luzia apontou que mais de 80% dos casos de Covid-19, registrados nos últimos dias na Grande Florianópolis, são da variante P.1 de Manaus. A análise foi feita em 87 amostras de cinco cidades da região.

Amostras foram colidas entre os dias 26 e 27 de fevereiro – Foto: Divulgação/NDAmostras foram colidas entre os dias 26 e 27 de fevereiro – Foto: Divulgação/ND

Segundo o Laboratório, que integra a Dasa, em cooperação com o Observatório Covid-19 da UFSC (Universidade Federal de Santa Catariana) e as vigilâncias estadual e municipal, as amostras foram colhidas entre os dias 26 e 27 de fevereiro.

Das 87 analisadas, 72 foram compatíveis com a P.1 sendo:

  • 54 de Florianópolis;
  • 11 de São José;
  • 5 de Palhoça;
  • 1 de Governador Celso Ramos;
  • 1 de Forquilhinha.

A maioria dos pacientes tinha idade entre 20 e 40 anos (36) e era mulher (41). Também foi identificada a variante em uma criança e quatro adolescentes. Em apenas 7 idosos, com mais de 60 anos, a mutação foi encontrada.

Além disso, segundo o laboratório, em menos de 2% das amostras foi identificada a cepa B1.1.7, do Reino Unido.

Veja o perfil:

  • Sexo
    • Feminino: 41;
    • Masculino 28.
  • Idade:

    • Menor que 10 anos:1;
    • Entre 10 e 20 anos: 4;
    • Entre 20 e 40 anos: 36;
    • Entre 40 e 60 anos: 24;
    • Mais que 60 anos: 7.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Saúde