Cacau Menezes

Apaixonado pela sua cidade, por Santa Catarina, pelo seu país e pela sua profissão. São 45 anos, sete dias por semana, 24 horas por dia dedicados ao jornalismo


Mais uma inverdade sobre o governo do Brasil

A cada dia mais desespero e descrédito de um serviço que tinha a obrigação de ser honesto com seu público e seu país

Mais uma notícia falsa do Estadão foi desmentida nesta quarta-feira (23). O laboratório indiano Bharat Biotech, fabricante da vacina Covaxin, veio a público para esclarecer uma série de informações equivocadas sobre o contrato de compra da vacina indiana pelo governo brasileiro presentes na reportagem.

Segundo o laboratório, o preço de tabela do imunizante para todos os países varia entre 15 e 20 doláres. O Brasil teria assinado o contrato com o preço mais baixo, ou seja, 15 dólares por cada uma das 20 milhões de doses da vacina A denuncia gravíssima de hoje, da extrema imprensa, refere-se ao superfaturamento de uma compra não efetuada de vacinas onde não foi gasto dinheiro publico algum. A ânsia de impeachar o Presidente está levando o pessoal as raias da loucura como o chilique ao vivo da apresentadora Christiane Pelajo, da GloboNews, que teve um faniquito de dar inveja aos ataques de pelanca do circense Senador Randolfe Rodrigues.

A

Eles já nem dormem mais procurando furo do governo – Foto: DivulgaçãoEles já nem dormem mais procurando furo do governo – Foto: Divulgação

A companhia esclareceu que o valor de 150 rúpias (aproximadamente U$ 3) é o preço praticado no mercado interno da Índia, não sendo praticado nas doses exportadas. “O preço de fornecimento da Covaxin ao governo da Índia de 150 rúpias / dose, é um preço não competitivo e claramente não sustentável no longo prazo”, disse o comunicado. “Portanto, um preço mais alto no mercado privado é exigido para compensar parte do custo”. Esta informação joga por terra a tese de que houve sobrepreço de 1.000% na operação, como indica a matéria do Estadão.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...