Médico derruba bebê no parto e terá que indenizar família em SC

O hospital, em Caçador, onde o parto ocorreu, também terá que pagar o valor aos pais da recém-nascida que teve traumatismo craniano e fratura na clavícula

Após derrubar uma recém-nascida no parto, um médico e um hospital de Caçador, no Meio-Oeste de Santa Catarina, foram condenados a pagar R$ 78 mil para a família. O valor é referente a danos morais, materiais e estéticos. O processo segue e segredo de justiça, assim como o nome do hospital e do médico.

Caso ocorreu na manhã desta sexta-feira – Foto: Divulgação/NDCaso ocorreu na manhã desta sexta-feira – Foto: Divulgação/ND

Segundo informações do TJSC (Tribunal de Justiça de Santa Catarina), a recém-nascida teve traumatismo craniano e fratura na clavícula. A criança ficou com sequelas no braço esquerdo, o qual teve perda funcional e anatômica irreversível, conforme atestou a perícia. O valor será acrescido de juros e correção monetária.

Além do parto, o médico acompanhou todo o pré-natal da gestante. Na sala e no momento em que a criança nasceu havia, além dele, uma enfermeira que auxiliava a mãe no parto e uma técnica em enfermagem.

Responsabilidades

Consta na decisão judicial que cabia ao médico solicitar a presença das auxiliares e dedicar atenção exclusiva na condução do parto. A decisão considerou que o profissional deixou de observar as normas técnicas para evitar a queda.

O TJSC informou que a responsabilidade é do hospital e do médico, uma vez que o procedimento ocorreu nas dependências do hospital, com a utilização de equipamentos e profissionais vinculados. Os réus podem recorrer da decisão.

Acesse e receba notícias de Caçador e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Saúde