Médio Vale tem o menor risco potencial para coronavírus de SC

Novo mapa de risco foi divulgado nesta quarta-feira (20) pelo governo do Estado; região voltou para o nível grave (laranja) após duas semanas

Após ficar duas semanas na classificação de risco potencial gravíssimo (vermelho) para coronavírus, o Médio Vale do Itajaí voltou para o nível grave (laranja). O novo mapa de risco foi divulgado nesta quarta-feira (20) pelo governo do Estado.

Após três semanas, Médio Vale volta para o nível grave de coronavírus – Foto: Divulgação / SESApós três semanas, Médio Vale volta para o nível grave de coronavírus – Foto: Divulgação / SES

Segundo dados divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde, a nota de gravidade da região caiu de 3,25 na última semana, para 2,5 nesta quarta-feira (20). Quanto mais próximo de 4 (nota máxima), pior é a situação. Na comparação com outras regiões, o Médio Vale tem a menor nota do estado, ao lado do Extremo Sul Catarinense.

Dimensões

Entre as dimensões analisadas para elaborar o Mapa de Risco, transmissibilidade e capacidade de atenção apresentaram melhora significativa. A capacidade de atenção saiu do nível gravíssimo (nota 4) para moderado (nota 2). Já a transmissibilidade saiu do nível gravíssimo (nota 4) para grave (nota 3.

Outras duas dimensões mantiveram estabilidade: evento sentinela, que analisa a ocorrência de óbitos por Covid-19, se manteve no nível alto (nota 2); e monitoramento, que é o percentual de positividade de exames RT-PCR do Lacen, permanece no risco grave (nota 3).

Nível de transmissibilidade e capacidade de atenção melhoraram na região – Foto: Divulgação / SESNível de transmissibilidade e capacidade de atenção melhoraram na região – Foto: Divulgação / SES

O que muda no nível grave

  • Feiras, exposições e leilões: capacidade de ocupação passa de 30% para 50% do total;
  • Congressos, palestras e seminários: capacidade de ocupação passa de 30% para 50% do total e o distanciamento de 2m para 1,5m entre as pessoas;
  • Igrejas e templos religiosos: capacidade de ocupação passa de 30% para 50% do total;
  • Museus: capacidade de ocupação passa de 50% para 75% do total;
    Parques aquáticos e complexos de águas termais: capacidade de ocupação passa de 50% para 75% do total;
  • Atividades esportivas de caráter recreativo: estavam proibidas e agora estão liberadas;
  • Transporte coletivo urbano municipal: capacidade de operação passa de 70% para 100% do total;
  • Eventos sociais: capacidade de ocupação passa de 30% para 50% do total;
  • Casas noturnas, boates, pubs, casas de shows: estavam proibidas e agora estão liberadas com 20% da ocupação total.

Números do coronavírus no Médio Vale

De acordo com o último boletim divulgado nesta quarta-feira (19) pela Ammvi (Associação dos Municípios do Médio Vale do Itajaí), a região já contabiliza 613 óbitos decorrentes da Covid-19.

A cidade com o maior número de mortes é Blumenau com 278. Na sequência aparecem Brusque (114) e Gaspar (74). O número de casos confirmados se aproxima de 72 mil, sendo mais de 69 mil recuperados.

Vacinação

A vacinação contra o coronavírus começou nesta terça-feira (19) em todo Vale do Itajaí, com exceção de algumas cidades. Mais de sete mil doses da vacina Coronavac foram distribuídas entre os municípios.

O lote foi entregue nas Gerências Regionais de Saúde de Blumenau e Rio do Sul e depois distribuída entre as cidades.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Blumenau e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Saúde