Menina de 17 anos morre por Covid-19 em Florianópolis

Com a morte da adolescente, Capital chega a 117 vidas perdidas pela doença; Município tem 119 casos ativos em pessoas de 10 a 19 anos

Uma adolescente de 17 anos se tornou a mais jovem vítima da Covid-19 em Florianópolis. Ela tinha leucemia e estava internada no HU (Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago). A menina morreu na última sexta-feira (28). Florianópolis chega a 117 mortes pela doença.

Adolescente de 17 anos morreu por Covid-19 em Florianópolis – Foto: Pixabay

Esta é a primeira morte de um morador da Capital catarinense com menos de 18 anos, em decorrência do vírus respiratório. Até o momento, a vítima mais jovem era um homem de 28 anos, que também ficou internado no HU. Ele morreu no dia 2 de julho e tinha uma doença reumatológica pré-existente. Ambas as mortes foram confirmadas pela Secretaria Municipal de Saúde.

Entre os 1.864 casos ativos da doença em Florianópolis, 119 têm idade entre 10 e 19 anos.

Já em crianças de até 9 anos, são 88 infectados. A faixa etária com maior número de casos é de 30 a 39 anos, que totalizam 439 casos.

Até esta terça-feira (1º), 86 pacientes de Florianópolis estavam internados. Entre eles, duas crianças menores de nove anos.

Os dados foram extraídos da Sala de Situação, base de dados da prefeitura, atualizada às 6h da manhã desta terça-feira.

Ainda segundo os dados do Município, desde o início da pandemia foram confirmados 10.690 casos em Florianópolis.

Casos crescem entre crianças e jovens

O número de casos da Covid-19 entre crianças e jovens sofreu um aumento significativo nos últimos meses. Enquanto em julho foram registrados 582 novos casos de Covid-19 em crianças de 0 a 9 anos, em julho foram 1.822 novas ocorrências, o que representa um aumento percentual de 213%.

O mesmo foi registrado na faixa etária dos 10 aos 19 anos. No mês de julho foram notificados 1.080 novos casos, enquanto em julho, o número de contaminados chegou a 3.563. Um aumento de 229%.

Já entre os jovens de 20 a 29 anos, o aumento entre os meses foi 5.118 para 13.786, o que representa um aumento de 169%. Até a tarde desta terça-feira, a SES notificou 28 mortes de crianças, adolescentes e jovens.

+

Saúde