Menino de sete anos infectado pela Covid-19 em Florianópolis deixa UTI

Notícia foi compartilhada pela mãe do menino em uma rede social; “ ele está se recuperando bem. Deus é maravilhoso!”, comentou Fabiane

Thomas, o menino de sete anos que precisou ser entubado no tratamento contra a Covid-19, deixou a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Infantil Joana de Gusmão, em Florianópolis.

Thomas estava internado na UTI do Hospital Infantil, em Florianópolis – Foto: Reprodução/FacebookThomas estava internado na UTI do Hospital Infantil, em Florianópolis – Foto: Reprodução/Facebook

Pela redes sociais, sua mãe, Fabiana Rodrigues, comemorou sua recuperação. “Agradeço a Deus e à todos que fizeram orações pela vida do Thomas. Foi muito importante para nós. Ele está se recuperando bem. Deus é maravilhoso! Que os abençoe”, disse.

Leia também:

O menino estava internado desde o último sábado (26) em estado grave e entubado no Hospital. Com gravidade do quadro do filho, Fabiane pediu orações pela melhora da criança nas redes sociais. “Agradeço a força que muitas pessoas têm me dado, sem vocês eu não estaria melhor hoje. Preciso ainda mais das suas orações”, dizia.

Criança de um ano é vítima mais jovem em SC

Na manhã de segunda-feira (29) foi confirmada a primeira morte de uma criança com Covid-19 no Estado. A menina, de uma ano, era moradora de São José e estava internada no Hospital Infantil Joana de Gusmão. Ela tinha comorbidades.

Segundo a prefeitura de São José, a criança foi internada no hospital na última quinta-feira (25) e realizou o teste PCR na sexta-feira (26). A família também deve ser testada.

Santa Catarina já registrou a morte de dois adolescentes em razão do vírus. A primeira delas aconteceu no município de Dionísio Cerqueira, no Oeste de Estado. Felipe Stefan, de 13 anos, morreu no dia 22 de maio após sofrer um mal súbito enquanto brincava com amigos.

A outra morte foi registrada no município de Grão Pará, na Serra Catarinense. Milena Ascari Dutra, de 19 anos, foi diagnosticada com o novo coronavírus por meio de um teste rápido. Com deficiências físicas e motoras, a jovem recebeu alta hospitalar por duas vezes antes de morrer, no dia 29 de maio.

+ Saúde