Menino que caiu de ‘gorila’ do Beto Carrero deve ter alta nesta sexta

Quase 15 dias depois do acidente, o pequeno Enzo, de 6 anos, deve retornar para casa em Curitiba, no Paraná, nos próximos dias

Após quase 15 dias internado no hospital Infantil Pequeno Anjo, em Itajaí, o pequeno Enzo, de 6 anos, deve retornar para casa em Curitiba, no Paraná, a partir desta sexta-feira (2). A família passou por um susto após o menino cair da estátua de gorila do Parque Beto Carrero.

Imagem reproduz gorila de estátua onde menino caiu – Foto: Reprodução Instagram/NDImagem reproduz gorila de estátua onde menino caiu – Foto: Reprodução Instagram/ND

A informação foi confirmada pelo hospital nesta quinta-feira (1º). O menino deu entrada no hospital em estado grave, devido a um traumatismo craniano causado pela queda.

Ele ficou internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) por quase dez dias, passou por cirurgia e teve até um neurologista contratado pelo parque.

No dia 23, Enzo abriu os olhos e, segundo a família, estava respondendo bem aos estímulos. O advogado da família, Eduardo Chede, conversou com o ND+ e afirmou que o parque estava pagando pelas despesas de hospedagem dos pais do pequeno em Itajaí.

O menino recebeu alta da UTI na última segunda-feira (28), após sair da ventilação mecânica. Nesta sexta-feira, o menino deve deixar o hospital.

Castelo das Nações, entrada do parque Beto Carrero World – Foto: Beto Carrero World/DivulgaçãoCastelo das Nações, entrada do parque Beto Carrero World – Foto: Beto Carrero World/Divulgação

Polícia investiga possíveis negligências

A polícia investiga possíveis negligências após a queda de Enzo, de 6 anos, de uma estátua de gorila no Parque Beto Carrero World, em Penha. Com o registro do boletim de ocorrência, o ND+ falou com exclusividade com o delegado responsável pelo caso, Rodolfo Farah.

“As pessoas estão querendo antecipar uma situação, colocando uma culpa no parque que não existe. O parque é um local de atrações e o que aconteceu ali, aparentemente, foi uma fatalidade”, disse.

Farah reforça a apuração da postura dos pais e do parque em todo o contexto do acidente. “Agora, nós vamos analisar as informações para ver se realmente foi uma fatalidade, ou se houve falhas que ocasionaram esse acidente. Uma falha que pode inclusive ser dos pais da criança, não é só o parque que pode acabar sendo responsabilizado pela questão. Os pais da criança também podem”, conclui.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Itajaí e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Saúde

Loading...