Ministério da Saúde alerta para risco da cepa indiana chegar a SC

Variante mais grave da Covid-19 é responsável pelo aumento das mortes na Índia; foi detectada na Argentina e já há um caso no Brasil

O Ministério da Saúde emitiu um alerta para Santa Catarina e os outros Estados do Sul do Brasil sobre o risco da chegada da variante indiana da Covid-19, a B.1617, conforme apuração do portal CNN Brasil.

Cepa indiana, também chamada de B.1617, é considerada pela OMS como a responsável pelo aumento de casos e mortes na Índia – Foto: Mauricio Vieira/Secom/Arquivo/NDCepa indiana, também chamada de B.1617, é considerada pela OMS como a responsável pelo aumento de casos e mortes na Índia – Foto: Mauricio Vieira/Secom/Arquivo/ND

A região entrou em alerta após a cepa ter sido detectada na Argentina, país que faz fronteira com o Sul do Brasil. No último dia 15, dois casos foram registrados no país vizinho.

O documento interno foi encaminhado pelo Governo aos Secretários Estaduais de Saúde.

O primeiro caso registrado de Covid-19 no Brasil, provocado pela nova cepa, foi confirmado nesta quinta-feira (20), no Maranhão. Um paciente indiano deu entrada em um hospital da rede privada da capital São Luís na semana passada.

Cepa levou à explosão de casos na Índia

A cepa é considerada preocupante pela OMS (Organização Mundial da Saúde) e responsável pelo agravamento da pandemia na Índia. O país enfrentou explosão de casos e taxas que ultrapassaram 4 mil mortes diárias.

Segundo a Organização, a variante já está presente em mais de 44 países. Até o momento, apenas variantes do Reino Unido e da África do Sul haviam sido confirmadas no Brasil, além da cepa do Amazonas.

Portos e fronteiras

A preocupação é que o vírus chegue ao Estado principalmente através das fronteiras e portos, segundo Daisson Trevisol, presidente do Cosems (Conselho de Secretarias Municipais de Santa Catarina).

Além disso, o alerta da variante não encontra Santa Catarina em um bom momento. “Estamos preocupados com a nova onda que deve vir em breve. Alguns locais já estão aumentando os números de casos”, pontua Trevisol.

Por enquanto, ainda não há diretriz específica quanto à variante. A Dive/SC (Diretoria de Vigilância Sanitária de Santa Catarina) informou à reportagem que até o momento não há registro da nova cepa no Estado.

+

Saúde

Loading...