Ministério da Saúde confirma 745 casos de microcefalia

O número de confirmações é 15% maior que o publicado no boletim anterior

O Ministério da Saúde divulgou nesta quarta-feira (9) o novo boletim que confirma 745 casos de microcefalia no Brasil, que podem ter relação com a vírus Zika. Os casos se distribuem 18 estados do país. Até agora, 88 casos já tem relação comprovada com a infecção pelo vírus.

O número de confirmações teve um aumento superior a 15% comparado ao último boletim publicado pelo órgaão. Na Semana passada, o número de casos reconhecidos pelo MS era de 641 contaminados. Outros 4.231 casos em que há suspeita das malformações são acompanhados pelo ministério da Saúde para confirmação ou não do quadro.

A microcefalia pode ser causada por outras infecções, como sífilis, rubéola e citomegalovírus, entre outros fatores. Porém, para o diretor de Vigilância das Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde, Cláudio Maierovitch o aumento de casos da malformação ocasionados pelo vírus Zika, ainda deve ser comprovado na maioria dos demais casos. Só um pequeno número dessas confirmações deve ser por outras causas” disse.

Desde outubro do ano passado foram notificados 6.158 casos suspeitos de microcefalia no Brasil. Destes, 1.182 foram descartados. As investigações começaram em novembro, mas há registros de crianças nascidas com a malformação antes disso. Até o dia 5 de março foram registrados 157 óbitos de crianças com indícios de microcefalia e/ou alteração do sistema nervoso central após o parto ou durante a gestação. Destes, 37 foram confirmados para microcefalia, 102 continuam em investigação e 28 foram descartados.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Saúde

Loading...