Ministério da Saúde libera mais de 1 milhão de doses da Janssen; veja para quando

Remessa estava retida para controle de qualidade, mas foi liberada nesta sexta-feira; Ministério da Saúde prevê a liberação e outro aporte igual para a próxima semana

O Ministério da Saúde deve começar a distribuir pouco mais de um milhão de doses da vacina Janssen, que estiveram retidas no controle de qualidade e foram liberada nesta sexta-feira (3). A informação é do Portal R7 e o envio das doses deve iniciar só na próxima semana.

Nova remessa será para as doses de reforço, segundo o Ministério da Saúde – Foto: Secom/SC/Divulgação/NDNova remessa será para as doses de reforço, segundo o Ministério da Saúde – Foto: Secom/SC/Divulgação/ND

Outro lote de mais de 1 milhão de doses ainda aguarda aval do INCQS (Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde), órgão ligado à Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) e que também fará a análise dos novos 2,8 milhões de doses da Janssen que chegaram ao país nesta sexta.

Com isso, a expectativa é que o governo repasse aos estados e ao Distrito Federal mais de 4,8 milhões de doses de vacina ainda em dezembro.

A instrução, ainda de acordo com o Ministério da Saúde, é que todas essas doses sejam usadas para reforço de quem tomou o imunizante de dose única. A aplicação é recomendada a todos aqueles que receberam essa vacina há pelo menos dois meses.

Mais de 256 mil pessoas já estão aptas a receber a dose da Janssen como reforço contra a Covid-19 em Santa Catarina.

Vale ressaltar que a última remessa com as doses fabricadas pela Johnson & Johnson desembarcou no dia 20 de setembro em Santa Catarina.

Variante Ômicron

Com a chegada da variante Ômicron ao Brasil, o Ministério da Saúde tem pressa para acelerar a estratégia vacinal e alcançar aqueles que não retornaram aos postos para completar o esquema primário.

Nesta sexta-feira o 6º caso da variante foi confirmado, na região central do Rio Grande do Sul.

Como as remessas devem ser liberadas em momentos diferentes, o Ministério da Saúde priorizará regiões que fazem fronteira com outros países. O objetivo é alavancar a campanha de reforço em locais mais propícios a receber novas variantes, sobretudo na iminência da abertura das fronteiras.

Por enquanto, as passagens terrestres para estrangeiros estão fechadas, com exceção do tráfego nas chamadas cidades gêmeas.

+

Saúde

Loading...