Ministério da Saúde pede ajuda da Embaixada da China na compra de imunizantes

No documento, secretário-executivo Elcio Franco pede que fornecimento de doses seja considerado ainda para o primeiro semestre de 2021

O Ministério da Saúde solicitou, através de carta assinada pelo secretário-executivo da pasta, Elcio Franco, auxílio à Embaixada da China no Brasil na compra de 30 milhões de doses do imunizante produzido pelo laboratório Sinopharm contra a Covid-19.

Vacina que começou este ano é aposta para que pacientes procurem mais os oncologistas – Foto: DivulgaçãoVacina que começou este ano é aposta para que pacientes procurem mais os oncologistas – Foto: Divulgação

No documento, Franco pede à embaixada que seja considerado o fornecimento das doses, “em cronograma e preço a serem acordados, se possível, ainda para o primeiro semestre de 2021”, abrindo ainda a possibilidade de compra de quantidades adicionais para o segundo semestre deste ano.

Ampliação da campanha de vacinação no país

Com essas doses, o Ministério da Saúde pretende ampliar a campanha de vacinação. Atualmente, o Brasil já tem garantido mais de 414 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 em acordos com os laboratórios AstraZeneca/Oxford (Fiocruz), Instituto Butantan, Covax Facility e Precisa Medicamentos/Bharat Biotech.

No último mês, a Argentina autorizou o uso da vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela Sinopharm e anunciou a chegada de 1 milhão de doses ao país. O imunizante chinês tem uma eficácia de 72,51%.

+

Saúde

Loading...