Ministério da Saúde quer incluir mais um grupo na aplicação da 3ª dose da vacina

Depois dos idosos acima dos 75 anos e dos profissionais da saúde, mais um grupo deverá estar apto para a vacinação da 3ª dose da vacina contra a Covid-19, ainda em setembro

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, comunicou a intenção de iniciar a aplicação da dose de reforço da vacina contra a Covid-19 em pessoas com mais de 60 anos.

O anúncio foi feito nesta terça-feira (28), em vídeo e, de acordo com Queiroga, a estimativa é de 7 milhões de pessoas nessa faixa etária.

Marcelo Queiroga, ministro da Saúde; na última semana o anúncio de um novo grupo referia-se aos profissionais da Saúde – Foto: Gabriel Silva/Comunicação HSIMarcelo Queiroga, ministro da Saúde; na última semana o anúncio de um novo grupo referia-se aos profissionais da Saúde – Foto: Gabriel Silva/Comunicação HSI

“É possível hoje, no final do mês de setembro, já ofertar para os idosos brasileiros uma dose de reforço da vacina. Além dos idosos com mais de 70 anos e dos profissionais de saúde que já foram anunciados como contemplados com o reforço, agora o Ministério da Saúde vai atender aqueles com mais de 60 anos”, argumentou o ministro.

A aplicação do reforço é para as pessoas que tomaram a segunda dose há mais de seis meses, independentemente do imunizante usado no primeiro ciclo de imunização. Até então, essa nova etapa da vacinação está sendo realizada, preferencialmente, com a vacina da Pfizer.

Na falta desse imunizante, a alternativa é usar as vacinas de vetor viral Janssen ou Astazeneca.

Até o momento, o governo federal já distribuiu mais de 284,6 milhões de doses de vacina contra a Covid-19.

Dessas, 233,2 milhões foram aplicadas, sendo 145,2 milhões em primeira dose e 87,9 milhões em segunda dose ou dose única. Mais de 639,1 mil foram doses de reforço para idosos, pessoas imunossuprimidas e profissionais de saúde.

+

Saúde

Loading...