Morador de São Ludgero é a sétima vítima de coronavírus em Santa Catarina

Paciente tinha 32 anos e é a vítima mais jovem a sucumbir à Covid-19 até o momento, no Estado; número de casos confirmados chega a 301

Um homem, de 32 anos, é a sétima vítima de coronavírus em Santa Catarina. Morador de São Ludgero, no Sul do Estado, ele morreu às 5h50 deste sábado (4) no hospital São Donato, em Içara. As informações foram confirmadas pela assessoria de imprensa do hospital.

Até agora, ele é a pessoa mais jovem a morrer de Covid-19 no Estado. As outras vítimas tinham mais de 60 anos.

Crozeta deixa esposa e um filho com dois anos e dois meses de idade – Foto: Reprodução/ FacebookCrozeta deixa esposa e um filho com dois anos e dois meses de idade – Foto: Reprodução/ Facebook

Leia também:

Aislan Crozeta Corrêa foi hospitalizado em Braço do Norte no dia 21 de março, quando foi diagnosticado com coronavírus. Em seguida, ele foi transferido para a UTI do Hospital São Donato, em Içara.

“Foram quase 15 dias de luta pela vida. O homem, de 32 anos, não tinha patologias associadas, estava sob ventilação mecânica e teve uma parada cardiorrespiratória” informou o hospital, em nota.

Crozeta deixa esposa e um filho com dois anos e dois meses de idade.

Até a manhã deste sábado, foram confirmadas sete mortes em Santa Catarina em decorrência do novo coronavírus. O outro caso mais recente foi confirmado na tarde desta sexta-feira (3). Uma idosa de 81 anos morreu com problemas pulmonares, no hospital Baía Sul, no Centro de Florianópolis.

Confira na íntegra a nota do hospital São Donato

O Hospital São Donato lamenta a morte de um paciente com coronavírus às 5h50 deste sábado, dia 4. Foram quase 15 dias de luta pela vida. O homem, de 32 anos, não tinha patologias associadas, estava sob ventilação mecânica e teve uma parada cardiorrespiratória.

O exame havia sido coletado anteriormente a transferência para a Unidade de Terapia Intensiva e o resultado para o COVID-19 foi confirmado durante o tratamento, desde o início, realizado em isolamento. Neste momento, nos solidarizamos com a família e também com a equipe que não mediu esforços para que o fim dessa história fosse de retorno para a família.

Em meio a pandemia de coronavírus, o HSD atendeu dois pacientes na UTI com diagnóstico conclusivo. O primeiro caso, de 52 anos, recebeu alta hospitalar em 18 de março para isolamento domiciliar e acompanhamento da Vigilância Epidemiológica de Braço do Norte. Por ora, o HSD tem somente uma mulher de Içara sob suspeita. Ela possui 30 anos e aguarda o resultado do exame em leito de isolamento fora da UTI.

*Com informações do repórter Renan Meinen, da NDTV

+

Saúde

Loading...