Morador de SC foi vacinado 8 vezes contra Covid-19: fato ou fake?

Levantamento aponta que pessoa de Jaraguá do Sul teria recebido vacinas como idoso e profissional de saúde. Entenda o caso curioso

Em tempos de agravamento da pandemia do coronavírus no Brasil, a única esperança tem sido aguardar a vacina. Mas um levantamento feito por entidades da sociedade civil mostra que ainda falta muito para que o país tenha transparência em relação aos dados dos vacinados.

Um exemplo disso é que, segundo o levantamento, um dos relatórios divulgados pelo Ministério da Saúde mostra que um morador de Jaraguá do Sul, no Norte de SC, teria recebido oito doses da vacina contra a Covid-19.

De acordo com o levantamento intitulado Transparência da Vacinação, o jaraguaense seria um homem de 35 anos, registrado uma vez como médico, quatro vezes como técnico de enfermagem, duas vezes como biomédico e outra como sendo pessoa com 80 anos ou mais.

Registro detalha as aplicações das oito doses em morador de SC – Foto: Reprodução/NDRegistro detalha as aplicações das oito doses em morador de SC – Foto: Reprodução/ND

Ainda conforme o registro, ele teria recebido cinco vezes a dose 1 – quatro vindo da Fiocruz e uma do Butantan – e tomado por três vezes a dose 2, todas do Butantan.

As instituições salientam que o problema pode ter várias origens, como erros no cadastro na rede de saúde municipal, na integração dos sistemas de dados nacional ou mesmo na publicação feita pelo Ministério da Saúde.

“Em qualquer dos casos, o Ministério da Saúde deveria rever os procedimentos para minimizar esse tipo de erro, que causa impacto significativo na interpretação dos números”, destaca o levantamento.

O que diz a Prefeitura

Segundo a Prefeitura de Jaraguá do Sul, um pente-fino foi feito nos relatórios enviados pela cidade ao Ministério da Saúde e não foram encontradas duplicidades.

“Existe um controle rigoroso em relação a isso. Toda dose de vacina é aplicada de forma transparente e todos os relatórios estão bem desenhados”, afirmou a assessoria de comunicação. “No entanto, foram constatadas inconsistências no envio de dados entre os sistemas do Município e do Ministério da Saúde. Tais falhas foram ajustadas e hoje o envio de dados segue sem relatórios de erros, disse em nota.

O ND+ procurou o Ministério da Saúde, mas não conseguiu contato até o fechamento desta matéria.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Saúde