Tatá Werneck desmente notícias e rumores sobre morte de Paulo Gustavo

Informação foi compartilhada em sites e redes sociais no início da tarde desta terça-feira (4); "situação é muito grave, mas ele está vivo", garantiu atriz

A informação da morte do humorista Paulo Gustavo, que está internado com Covid-19 desde o dia 13 de março e passou por uma grave piora no estado clínico, foi publicada pelo colunista Erlan Bastos, do site EM OFF, no início da tarde desta terça-feira (4).

A publicação se espalhou rapidamente pela internet, mas foi rebatida pela amiga próxima do ator. “A situação do Paulo é muito grave, mas ele está vivo”, garantiu a atriz e apresentadora.

A reportagem do ND+ tenta contato com a assessoria de imprensa de Paulo Gustavo desde o início da tarde, mas não houve retorno. Familiares também não se manifestaram até o momento.

Tatá Werneck desmente boatos sobre morte de Paulo Gustavo – Foto: Reprodução/Redes SociaisTatá Werneck desmente boatos sobre morte de Paulo Gustavo – Foto: Reprodução/Redes Sociais

A hashtag #RipPauloGustavo chegou a subir entre os assuntos mais comentados do Twitter. A notícia com o título “Morre o humorista Paulo Gustavo aos 42 anos” foi publicada às 13h58 no portal EM OFF, vinculado ao IG.

O colunista afirmou que a família já foi informada sobre a morte do artista e, inclusive, foi chamada às pressas para o hospital na manhã desta terça.

Tatá Werneck tratou de desmentir o boato em uma publicação no Twitter.

Depois da manifestação da humorista, muitas pessoas criticaram a publicação adiantada pelo colunista, e seguem aguardando informações oficiais e acreditando na recuperação de Paulo Gustavo.

Situação de Paulo Gustavo é gravíssima

Internado desde 13 de março por complicações causadas pela Covid-19, Paulo Gustavo apresentava melhora nos últimos dias, conforme os boletins médicos e informações de familiares e amigos. Nesta segunda-feira (3), no entanto, o humorista teve uma piora significativa.

A equipe médica detectou uma fístula broncovenosa, que é uma abertura entre os pulmões e as veias. Por causa disso, bolhas de ar entraram na corrente sanguínea, causando uma embolia, insuficiência cardíaca e lesões cerebrais.

Conforme os médicos, ainda é avaliada a possibilidade de uma nova cirurgia, de risco altíssimo, para fechar a fistícula. A equipe ainda não sabe a gravidade das lesões.

Paulo Gustavo, de 42 anos, está internado na UTI do hospital Copa Star, no Rio de Janeiro. Ele segue utilizando o equipamento ECMO, que funciona como um pulmão artificial.

+

Saúde