MP investiga denúncias envolvendo a saúde em Joinville

Ambos os casos ocorreram em 2020 e órgão aguarda manifestação do município

O MPSC (Ministério Público de Santa Catarina) abriu dois inquéritos, envolvendo a Prefeitura de Joinville, para apurar condutas do município na área da saúde: um é referente ao rastreamento e isolamento de infectados com Covid-19 e o segundo sobre o uso de um carro superlotado para o transporte de pacientes.

Segundo a 15º Promotoria de Justiça, ambos os casos ocorreram em 2020 e foram instaurados no dia 05 de março.

Casos que envolvem a área da saúde do município teriam ocorrido no ano passado – Foto: Carlos Jr./NDCasos que envolvem a área da saúde do município teriam ocorrido no ano passado – Foto: Carlos Jr./ND

O caso de superlotação no transporte teria acontecido em outubro. Na denúncia, recebida pelo MP, consta que um veículo, contratado pela Prefeitura para levar moradores até Florianópolis para tratamento médico, estaria circulando com superlotação, “possivelmente infringindo regras sanitárias estabelecidas ao enfrentamento à Covid-19”.

Já o segundo caso partiu de uma denúncia feita por um morador da cidade, que foi internado com Covid-19. Segundo familiares, mesmo com a confirmação da doença, a Prefeitura não teria feito o acompanhamento e o rastreamento de contatos próximos ao paciente, para garantir que eles estivessem cumprindo o isolamento já que poderiam estar infectados.

De acordo com a promotoria, nas duas situações, já foram enviados os questionamentos à Prefeitura. O município tem até 30 dias para enviar as informações ao MP que, após isso, fará a análise.

O ND+ procurou a Prefeitura para comentar os casos, que informou que não irá se manifestar.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Saúde