Mulher que recebeu primeiro transplante de face morre nos EUA

Connie Culp recebeu ossos, músculos, nervos, pele e vasos sanguíneos de uma doadora 4 anos após levar um tiro do próprio marido no rosto

Connie Culp, mulher que recebeu o primeiro transplante de face nos EUA, morreu aos 57 anos, na última quinta-feira (30), em uma clínica em Ohio. A causa da morte não foi revelada. As informações foram publicadas pela NBC.

“Connie era uma mulher incrivelmente corajosa e vibrante, e uma inspiração para todos”, escreveu em uma rede social Frank Papay, diretor da clínica onde a cirurgia de transplante foi realizada.

Connie Culp passou pelo 1º transplante de face nos EUA – Foto: WKYC Channel 3/Reprodução YouTube/ND

A norte-americana passou pela complexa cirurgia em 2008, quatro anos depois de ter sido atingida por um tiro de espingarda no rosto pelo próprio marido. O disparo destruiu o nariz e as bochechas e comprometeu a visão.

Partes de ossos da costela e da pele da coxa foram usadas para tentar reconstruir a face de Connie em 30 intervenções cirúrgicas, mas não foi o suficiente para que ela voltasse a respirar sozinha e a comer alimentos sólidos.

A cirurgia na qual Connie recebeu 80% da face de uma doadora levou 22 horas. Os médicos precisaram transplantar ossos, músculos, nervos, pele e vasos sanguíneos. Na época, foi a quinta vez que esse tipo de procedimento foi realizado no mundo, mas o primeiro com essa proporção.

+

Saúde