Município emitiu 28 autos de intimação, duas multas e seis autos de infração neste verão

Irregularidades foram flagradas pela Vigilância Sanitária de Florianópolis de 25 de dezembro a 9 de janeiro pelo não uso de máscaras, aglomeração de pessoas, não uso de álcool gel e outras medidas

A Vigilância Sanitária de Florianópolis realizou 39 inspeções desde o dia 25 de dezembro de 2020 até o dia 9 deste mês, durante o cumprimento das ações previstas para esta temporada. Ao todo, foram emitidos 28 autos de intimação, duas multas e seis autos de infração.

Plano de ação para esta temporada se estenderá até março em Florianópolis – Foto: GMF/Divulgação/NDPlano de ação para esta temporada se estenderá até março em Florianópolis – Foto: GMF/Divulgação/ND

De acordo com o município, as irregularidades flagradas no período ocorreram pelo não uso de máscaras, aglomeração de pessoas, não uso de álcool gel e outras medidas de combate à pandemia. As duas multas foram emitidas para bares que desrespeitaram o distanciamento e outras medidas sanitárias vigentes.

Criado e colocado em prática em dezembro do último ano pela administração municipal, o plano de ação para este verão se estenderá até março na Capital.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, entre as ações realizadas no período estão a ampliação da testagem de pessoas para o coronavírus, da fiscalização de medidas sanitárias vigentes e a orientação da população sobre estas regras.

O prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, ressalta que as ações de prevenção e combate ao coronavírus são prioridades. “Começamos agora a vacinação contra a Covid-19, mas é importante que todos tenham a consciência de que precisamos manter todas as medidas preventivas, sanitárias, os protocolos de segurança. O uso de máscara, de álcool gel, o distanciamento social,  continuam e são fatores primordiais para reduzirmos o contágio na cidade. Precisamos multar, intimar e notificar pessoas e estabelecimentos que não cumpriram as regras nesta temporada. Vamos continuar percorrendo as ruas e bairros da cidade. Todas as medidas estão valendo e conto com a colaboração de todos para frearmos a disseminação do vírus na nossa cidade”, afirma.

O município também contratou mais dez médicos, 44 técnicos de enfermagem e 13 enfermeiros para centros de saúde e UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) para reforçar as equipes. Também está em andamento um processo aberto para o chamamento de outros seis médicos, seis técnicos de enfermagem e três enfermeiros.

Ampliação de testagem e investigação epidemiológica

Os testes para Covid-19 hoje, além de serem oferecidos pelas unidades de saúde e por sistema drive-thru na UFSC, são também realizados em cinco centros de testagem exclusivos para a doença. Atualmente, Florianópolis realiza, em média, 1.300 testes por dia.

A Vigilância Epidemiológica assinou um termo de colaboração com o Estado do Paraná para disponibilizar um novo sistema de banco de dados. Houve ainda a ampliação do quadro de funcionários dos agentes de vigilância.

Alô Saúde Floripa

O Alô Saúde segue fazendo atendimento 24h para todas as pessoas da cidade que estejam com suspeita da doença ou qualquer outro problema de saúde, sete dias na semana.

Na temporada o serviço foi  ampliado para disponibilizar teleconsulta médica 24h, vinculada ao atendimento do Alô Saúde, ou seja, a população poderá ligar e já ter a sua consulta.

Alô Saúde segue fazendo atendimento 24h para todas as pessoas da cidade que estejam com suspeita da doença ou qualquer outro problema de saúde, sete dias na semana – Foto: PMF/Divulgação/NDAlô Saúde segue fazendo atendimento 24h para todas as pessoas da cidade que estejam com suspeita da doença ou qualquer outro problema de saúde, sete dias na semana – Foto: PMF/Divulgação/ND

Também são realizadas ações de fiscalização para visitação da Ilha do Campeche e na Costa da Lagoa em conjunto com a Fiscalização de Transportes e Guarda Municipal.

A Vigilância também continua em atuação no Aeroporto Internacional, com barreira sanitária. No local será feito acompanhamento do desembarque doméstico no aeroporto durante todo horário de funcionamento do aeroporto, orientação em relação ao uso de máscaras, e encaminhamento para a testagem de pessoas com sintomas respiratórios e/ou com temperatura elevada.

Conforme determina a Lei Municipal nº 10.199, de 27 de março de 2017, a Prefeitura Municipal de Florianópolis informa que a produção deste conteúdo não teve custo, e sua veiculação custou R$2.000,00 reais neste portal.

Acesse e receba notícias da Grande Florianópolis pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo

+

Prefeitura de Florianópolis