Municípios da Grande Florianópolis prorrogam decretos de isolamento; entenda

Florianópolis, São José, Biguaçu e Palhoça tomaram medidas conjuntas para combater pandemia após aumento de mortes

As prefeituras de Florianópolis, São José, Biguaçu e Palhoça, em ação conjunta, prorrogaram o decreto com restrições de isolamento. A decisão foi tomada após nove regiões entrarem para classificação de “risco gravíssimo” com relação à pandemia em Santa Catarina.

Ônibus seguem sem circular na Grande Florianópolis – Foto: Anderson Coelho/ND

As medidas que entraram em vigor no dia 11 de julho por duas semanas, agora valem por mais 14 dias a partir da data de publicação na sexta-feira (24). No entanto, de acordo com a nova regra, elas podem ser alteradas a qualquer momento.

Conforme o decreto, a situação “demanda emprego urgente de medidas de prevenção, controle e contenção de riscos, danos e agravos à saúde pública a fim de continuar o trabalho de controlar a disseminação da doença”.

Santa Catarina tem 67.333 pacientes confirmados com o novo coronavírus e 880 mortes. Biguaçu contabiliza 11 óbitos, São José, 29, Palhoça, 23, e Florianópolis, 43, segundo dados do governo do Estado.

O uso de máscaras continua sendo item obrigatório nos quatro municípios.

Confira as medidas:

Praias: proibido o acesso, exceto para a prática individual de esportes aquáticos, pesca da tainha e maricultura;

Restaurantes: abertos todos os dias, mas com horário limite de 23h. O último cliente deve entrar até as 22h;

Padarias e confeitarias: permitida a atividade até às 23h;

Shoppings Centers: funcionamento de segunda à sábado das 12 às 20h, com taxa de ocupação de 40%, portas abertas com troca de ventilação;

Comércio: funcionamento de segunda à sábado, das 6h às 20h; no Centro de Florianópolis, das 10h às 19h; os estabelecimentos que descumprirem as regras serão interditados por no mínimo sete dias, sem aplicação de multa;

Supermercados: permitido das 6h às 23h, com restrições;

Aulas presenciais na rede publica e privada de ensino, do ensino infantil ao superior: proibidas;

Galerias e centros comerciais: funcionam de segunda à sábado com restrições;

Transporte coletivo: o transporte coletivo continua parado na Grande Florianópolis, por determinação do governo do Estado. A região está no nível gravíssimo da Covid-19.

Playgrounds, academias ao ar livre e arenas de esportes públicas: proibida a utilização;

Áreas comuns dos condomínios residenciais, como piscinas, salões de festas, saunas, home cinema: proibida a utilização; academias e quadras poliesportivas ficam à critério do síndico e com regramentos;

Academias de ginástica, lutas, musculação, estúdios, danças, treinamentos funcionais, crossfit, natação, hidroginástica, hidroterapias e áreas afins: podem funcionar respeitando a taxa de 30% de ocupação e o distanciamento de 1,5 metro entre as pessoas. Deve ser feita a desinfecção do local uma vez por período;

Complexos esportivos e arenas esportivas: permitida a prática e treinamento de até quatro pessoas por quadra;

Saunas: Proibida a utilização;

Instituições de longa permanência de idosos: proibidas as visitas, exceto em risco de morte;

Esporte profissional e amador: proibidos, em todo o território, treinos e jogos coletivos profissional e amador. Com isso segue suspenso o Campeonato Catarinense de futebol;

Cursos livres: proibida a atividade;

Estágios obrigatórios e atividades práticas presenciais curriculares nos laboratórios de cursos superiores: proibida as atividades;

Lojas de conveniência: funcionamento até às 23h;

Hotéis, pousadas e afins: permitido o funcionamento com restrições;

Igrejas: autorizados com ocupação de até 30%;

Cinemas, teatros, casas noturnas, museus, eventos, shows e espetáculos: proibido;

Festas em residência: proibido;

Bancos: autorizados a funcionar.

+

Saúde