ND+ lança projeto de jornalismo de dados com financiamento do Google

- +
Série de reportagens do “Reportagem ND: Covid-19 em Dados” vai investigar e analisar a condução do combate à pandemia em Santa Catarina

O portal ND+ coloca no ar a partir desta terça-feira (1º/9) um projeto inédito em Santa Catarina. O “Reportagem ND: Covid-19 em Dados” é uma iniciativa do Grupo ND com financiamento do Google focada no Jornalismo de dados e voltada em aprofundar tudo que envolve a pandemia do novo coronavírus em Santa Catarina.

Por meio de um financiamento de 15 mil dólares feito pelo Google, o ND+ entra no rol de portais do mundo inteiro também subsidiados pela gigante da tecnologia e assume a responsabilidade de produzir matérias aprofundadas sobre o coronavírus, tema que mudou a história da humanidade no nosso tempo. Saiba mais no site https://newsinitiative.withgoogle.com/journalism-emergency-relief-fund

Semanalmente, pelos próximos quatro meses, o ND+ trará reportagens especiais baseadas em dados colhidos nos portais oficiais, além de buscas em fontes extraoficiais e humanizadas com histórias reais de quem foi vítima da pandemia, além de familiares e amigos que sofreram junto a dor da perda, o impacto nas vidas das pessoas e como estas transformações ajudaram a criar o “novo normal” na sociedade.

Para a produção das reportagens, o ND+ investiu em profissionais renomados do jornalismo brasileiro. O time é formado por Lúcio Lambranho (editor), Vanessa da Rocha, Maurício Frighetto (ambos nas reportagens) e Fábio Bispo (curadoria de dados). Eles trabalham desde o começo de agosto nas apurações baseadas em três pontos cruciais para o combate à Covid-19: gastos públicos, ciência e tecnologia e saúde.

Na primeira reportagem da série, o ND+ traz com exclusividade a história de um jovem de 21 anos, que deu entrada no Hospital Florianópolis com Covid-19 e acabou morrendo por infecção bacteriana. Seu caso passou a ser alvo de investigação do Ministério Público de Santa Catarina após o trabalho de reportagem mostrar indícios de falta de medicação adequada para tratá-lo.

Na busca por respostas e a partir dessa investigação, o ND+ traz à tona também dados sobre como crianças, adolescentes e adultos jovens passaram a se tornar um problema maior para as autoridades de saúde – tanto em casos, quanto em mortes por coronavírus –, de que forma realidades foram transformadas completamente e sonhos adiados, quando não interrompidos. A pandemia é uma realidade que o projeto “Reportagem ND: Covid em Dados” vai ajudar a explicar.

Todas a plataformas do Grupo ND se juntam ao projeto

O projeto “Reportagem ND: Covid-19 em Dados” é o primeiro grande projeto editorial voltado para o meio digital no Grupo ND. Mas além do portal, as matérias especiais estarão nas páginas do Jornal ND e repercutirão nos telejornais da NDTV, além de todas as redes sociais dos veículos.

Para o editor-chefe do ND+, Diogo Maçaneiro, trata-se de uma série de matérias com muita maturidade jornalística e responsabilidade com a sociedade catarinense. “Assim que recebemos o ok do Google sobre o financiamento, imediatamente tratamos de escolher os melhores profissionais e implementar o jornalismo de dados propriamente dito na redação. Trata-se de um embrião para trabalhos de altíssimo padrão jornalístico que estão no nosso norte”, explica.

Conheça o time de jornalistas envolvidos:

Lúcio Lambranho (editor) – é jornalista desde 1996. Foi repórter no Correio Braziliense e no Jornal do Brasil em Brasília. Recebeu menção honrosa no Prêmio Vladimir Herzog por reportagens sobre trabalho escravo publicadas no site Congresso em Foco, também na capital federal. No mesmo portal, foi um dos responsáveis pelas reportagens sobre a farra das passagens aéreas, série jornalística vencedora do Prêmio Embratel de Jornalismo Investigativo (Troféu Tim Lopes) e do Prêmio Esso de Melhor Contribuição à Imprensa em 2009. Recebeu outra menção honrosa no Prêmio Anamatra de Direitos Humanos 2018 por reportagem publicada no site Intercept Brasil sobre a reforma trabalhista. Foi repórter especial do jornal Notícias do Dia em Florianópolis entre agosto de 2013 e maio de 2016. Colabora com o grupo ND em reportagens especiais desde março de 2019.

Fábio Bispo (curadoria de dados) – jornalista formado pela Faculdade Estácio de Sá e pós-graduando em Ciência de Dados pelo SENAI-SC. Atuou por dez anos nos veículos do grupo RIC, atual ND+ como repórter especial e editor. Repórter com foco na cobertura política, jornalismo de dados e transparência pública, atualmente escreve para jornais de abrangência nacional e para jornais do interior de SC associados a ADI (Associação dos Diários do Interior). Tem trabalhos publicados no The Intercept Brasil, Estadão, Valor Econômico, site da revista Piauí, Agência Pública, Congresso em Foco, entre outros. É diretor do Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina e um dos fundadores do CatarinaLAB, projeto que busca a inovação no jornalismo catarinense.

Maurício Frighetto (repórter) – jornalista e mestre em jornalismo, ambos na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). É repórter desde 2007, com passagens pelos jornais Diário Catarinense e Notícias do Dia, cobrindo questões ligadas à segurança, geral, cidades, educação e meio ambiente. Teve menção honrosa no Prêmio Fatma de Jornalismo Ambiental em 2001 e foi vencedor na categoria impresso em 2012. Como freelancer, publicou reportagens na Revista Piauí, DW Brasil, Terra e Notícias do Dia.

Vanessa da Rocha (repórter) – (www.vanessadarocha.com) Jornalista freelancer multimídia com experiência em TV, rádio, online, impresso e revista. Realizou coberturas ao vivo e reportagens produzidas para rádios e canais de televisão, incluindo as eleições nos Estados Unidos, no Haiti e na África do Sul, onde foi correspondente internacional. Ao longo da carreira se especializou em pesquisa e narrativa e produziu conteúdos  para diversos veículos, entre eles a Globonews, revista Veja, Superinteressante, Folha de São Paulo, Rádio França Internacional, Grupo RBS e Grupo ND. Cobre política, segurança pública e temas relacionados aos direitos das minorias e das mulheres.