Ômicron: como ficam as vacinas com a nova variante da Covid-19?

SC no Ar recebeu o diretor da Sociedade Brasileira de Imunizações, Doutor Renato Kfouri, que explicou como funcionam os testes para saber a eficácia das vacinas contra a nova cepa

Com o surgimento de uma nova cepa da Covid-19, antigos questionamentos e preocupações voltam à tona. Batizada de Ômicron, a variante foi identificada na África e descrita como “de preocupação” pela OMS (Organização Mundial da Saúde). A principal dúvida até o momento é: as vacinas são eficazes contra ela?

Como ficam as vacinas com a Ômicron? – Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil/NDComo ficam as vacinas com a Ômicron? – Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil/ND

Durante uma entrevista ao SC no Ar desta terça-feira (30), o diretor da SBIm (Sociedade Brasileira de Imunizações), Renato Kfouri, tirou dúvidas sobre o tema: “Nós precisamos avaliar com os estudos se essa é uma variante que pode trazer mais gravidade, casos mais graves, e se as vacinas continuarão funcionando contra ela. Essas são as duas importantes perguntas a serem respondidas.”

“Há dois modos de avaliar se a vacina funciona contra uma nova variante. Uma delas são os testes de laboratório, onde a gente coloca os anticorpos de indivíduos vacinados em contato com a variante. É um teste com margem de erro grande. Na verdade, eles só medem a imunidade pelos anticorpos. E o segundo método que é a avaliação de ‘mundo real’. Se na prática a gente vai assistir indivíduos adequadamente vacinados pegando a doença ou não”, explicou o imunologista.

Confira mais informações na entrevista completa!

+

SC no ar

Loading...