Fabio Gadotti

Comportamento, políticas públicas, tendências e inovação. Uma coluna sobre fatos e personagens de Florianópolis e região.


Pandemia vai acelerar mudanças em tribunais de contas, diz presidente do TCE-SC

Conselheiro Adircélio de Moraes Ferreira Jr. prevê que modelo de atuação será cada vez mais preventivo, com orientações e fiscalização em tempo real

Adircélio de Moraes Ferreira Junior, presidente do Tribunal de Contas do Estado – Foto: Douglas Santos/Divulgação/ND

Uma das consequências da pandemia de coronavírus será a aceleração das mudanças na forma de atuação dos tribunais de contas do país.

Modelos como o adotado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-SC), de agir preventivamente com ações de orientação e com fiscalizações em tempo real, serão cada mais frequentes.

A reflexão é do presidente do tribunal catarinense, conselheiro Adircélio de Moraes Ferreira Júnior, a partir da participação na última reunião do Conselho Nacional de Presidentes dos Tribunais de Contas, do qual é secretário-geral.

A videoconferência tratou também da necessidade de mais rapidez, menos formalidades e construção de um ambiente colaborativo nesse momento de urgência, principalmente na saúde.

Além disso, Adircélio pontua que a excepcionalidade da situação pode provocar diversas situações que precisarão passar por um pente-fino.

Segundo ele, também não se pode perder de vista o impacto negativo na economia e nos cofres públicos que as necessárias medidas sanitárias restritivas vão causar.

Por isso, o conselheiro considera importante que as cortes de contas debatam com urgência políticas fiscais e econômicas anticíclicas para combater o ambiente recessivo que vem se formando.