Perdeu seu comprovante de imunização contra a Covid-19? Saiba o que fazer

Em Santa Catarina, há como emitir a segunda via do documento de duas formas distintas

Você tomou a primeira dose da vacina contra a Covid-19 em Santa Catarina, mas não sabe em qual dia deve receber a segunda dose?

Em casos de perda, roubo ou furto do comprovante de imunização, os catarinenses podem recorrer a duas soluções distintas para completar seu esquema vacinal.

Comprovante de imunização contra a Covid-19 pode ser obtido no dia da vacinação, ou ainda uma segunda via em caso de perdas ou furtos – Foto: Pixabay/Reprodução/NDComprovante de imunização contra a Covid-19 pode ser obtido no dia da vacinação, ou ainda uma segunda via em caso de perdas ou furtos – Foto: Pixabay/Reprodução/ND

Em um primeiro momento, segundo a DIVE (Diretoria de Vigilância Epidemiológica) de Santa Catarina, a recomendação é fazer contato com a secretaria de saúde do município. A cidade deve registrar a aplicação das doses e, com isso, fornecer uma segunda via do comprovante de vacinação.

Caso isso não resolva o seu problema, há ainda outra alternativa: o aplicativo Conecte SUS. Nele, você pode acessar sua conta no SUS (Sistema Único de Saúde), por meio do registro previamente feito no sistema do governo Federal, fornecendo o número de seu CPF e sua senha na hora de fazer login no aplicativo – disponível Apple Store (iOS) e na Play Store (Android).

Ou ainda, para o primeiro acesso (tanto na plataforma virtual na internet, quanto no aplicativo), será necessário fazer um cadastro e, nos demais, basta inserir o CPF e uma senha.

Na página inicial do Conecte SUS, há várias ações rápidas, entre elas a opção “vacinas”. Ao clicar, irá aparecer as informações necessárias sobre a primeira (e, se for o caso, a segunda) dose do imunizante recebido, entre elas o dia e qual é o fabricante do lote. Assim, basta saber o período de intervalo entre as doses e dirigir-se ao local de vacinação mais próximo na data marcada.

Confira o tempo de espera entre doses das vacinas

Pfizer: 12 semanas

A vacina fabricada pela farmacêutica Pfizer em parceria com a alemã BioNTech é a que tem o intervalo mais longo. São 12 semanas entre a aplicação da primeira dose e a segunda, que conclui a imunização.

Astrazeneca: 10 semanas

A vacina da Astrazeneca é uma que já passou por mudanças no intervalo de doses. No início de julho, o Estado de Santa Catarina mudou o prazo para 10 semanas.

A Dive/SC justificou que a bula do fabricante diz “a segunda injeção pode ser administrada entre 4 e 12 semanas após a primeira”. Ou seja, a segunda dose poderia ser aplicada apenas um mês após a primeira.

Coronavac: 28 dias

Já a Coronavac, que é produzida pelo Instituto Butantan, também requer duas doses, que devem ser aplicadas em um intervalo de duas a quatro semanas, segundo a bula, que foi aprovada com autorização de uso emergencial pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

O intervalo utilizado em todo o Brasil é de 28 dias entre as duas doses.

Janssen: dose única

Por fim, vale lembrar que a quarta vacina contra a Covid-19 disponível no Brasil, a Janssen, não requer duas doses. É válido ressaltar também que o corpo precisa de cerca de 15 dias após a aplicação da dose para uma resposta imune adequada.

Confira os procedimentos específicos para adquirir o comprovante de vacinação em algumas capitais brasileiras:

Florianópolis

Na Capital catarinense, segundo informações da assessoria da PMF (Prefeitura Municipal de Florianópolis), a equipe técnica deve discutir com o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro (DEM), nos próximos dias, quais são os trâmites para obter a segunda via do comprovante.

São Paulo

O comprovante de vacinação pode ser acessado na versão digital por meio do aplicativo Poupatempo Digital. Na plataforma, estão disponíveis três funcionalidades da vacinação contra a Covid-19: o pré-cadastro, a carteira de vacinação digital e a validação do certificado de vacinação.

Podem ser acessadas informações como: doses, data da vacinação, profissional vacinador, nome e registro do local, fabricante e o número do lote da vacina aplicada. É possível baixar e fazer a impressão da carteira digital, caso seja necessário. O documento vem com um QR Code, que comprova os dados do cidadão.

Rio de Janeiro

Na Capital fluminense, quem perdeu o cartão com o registro da primeira dose deve se dirigir ao posto em que se vacinou para pegar a segunda via.

A prefeitura orienta que essas informações também podem ser acessadas por meio do aplicativo Conecte SUS.

Distrito Federal

O usuário pode entrar em contato com a Ouvidoria do governo do Distrito Federal ou procurar a UBS à qual esteja vinculado, para que seja feita uma consulta no SI-PNI (Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações).

Em geral, os dados podem ser resgatados no sistema. Caso as informações não estejam lançadas no SI-PNI, o usuário deve procurar o coordenador do posto de vacinação em que tomou a primeira dose e relatar a situação.

Fortaleza

Na Capital cearense, os dados estão disponíveis no site Vacine Já, na aba “Consultar cadastro”. Também é possível buscar as informações no aplicativo Mais Saúde Fortaleza, na aba “Vacinas”.

Manaus

As informações e comprovação da vacinação estão disponíveis no aplicativo Conecte SUS.

Recife

Os recifenses podem tirar todas as dúvidas relacionadas à vacinação da Covid-19 no site conectarecife.recife.pe.gov.br.

Goiânia

Em caso de perda do comprovante de vacinação em Goiânia, o usuário deve comparecer a uma unidade de saúde em que haja vacinação contra a Covid-19 para emitir novo cartão.

São Luís

O usuário deve se dirigir a um Centro Municipal de Vacinação com documentos pessoais de identificação. Em caso de perda ou roubo/furto, a Secretaria Municipal de Saúde de São Luís aplica a vacina sem exigir a apresentação do cartão físico, apenas checando os dados armazenados da primeira dose.

O governo municipal também destaca que é possível acessar essas informações no aplicativo Conecte SUS.

Maceió

A Secretaria de Saúde de Maceió informa que os dados sobre a vacinação de cada usuário são registradas pelo CPF da pessoa vacinada, no Sistema do Programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde.

A pessoa vacinada tem acesso às informações por meio do site ou aplicativo do Conecte SUS. Também é possível se dirigir a um dos pontos de vacinação e solicitar a segunda via do cartão. Pelo número do CPF, o atendente no ponto de vacinação tem acesso às mesmas informações e emite a segunda via do cartão de vacinação.

Palmas

Em Palmas, a população pode obter um novo cartão de vacina na Unidade de Saúde da Família (USFs) que aplicou a primeira dose contra a Covid-19.

O novo cartão informará o fabricante da primeira dose administrada. A Secretaria de Saúde do município lembra a possibilidade de acessar os dados por meio do aplicativo Conecte SUS.

*Com informações da Agência Brasil

+

Saúde

Loading...