Pfizer avança em estudo clínico para ter medicamento oral contra Covid-19

Ao todo, serão mais de 2,6 mil participantes pelo mundo que vivem na mesma casa de alguém que teve a doença

A farmacêutica norte-americana Pfizer anunciou nesta segunda-feira (27) que avançou nos estudos clínicos de um medicamento antiviral oral para tratar pacientes adultos que foram expostos à Covid-19.

A segunda de três fases do estudo EPIC-PEP (abreviação em inglês para “avaliação da inibição de protease para Covid-19 em profilaxia pós-exposição”) vai contar com indivíduos com 18 anos ou mais que vivam na mesma casa com alguém que teve a doença. As informações são do R7.

Medicamentos – Foto: PixabayMedicamentos – Foto: Pixabay

Ao todo, serão 2.660 participantes em todo o mundo. Dois terços vão receber a combinação da droga experimental coadministrada com uma baixa dose de outro antiviral, o ritonavir, duas vezes ao dia por cinco a dez dias, dependendo do grupo. O restante dos voluntários receberá placebo.

Como o estudo é duplo-cego, os pacientes não saberão o que estão tomando. É um protocolo utilizado no mundo para testar a eficácia de vacinas e medicamentos.

De acordo com a Pfizer, o medicamento seria um complemento à proteção fornecida pelas vacinas, que já impactam na redução significativa de hospitalizações e mortes onde a cobertura é significativa na população.

Outro estudo

Em outro estudo conduzido pela farmacêutica, com a mesma combinação de medicamentos, envolve o tratamento de pessoas com diagnóstico confirmado de Covid-19.

A farmacêutica MSD espera já ter resultados do molnupiravir, um antiviral oral até o final de outubro. A empresa quer apresentar um pedido de uso emergencial às autoridades reguladoras ainda em 2021.

+

Saúde

Loading...