Prefeito de Chapecó é investigado por ações no combate à Covid-19

Entidades divulgaram notas de apoio a João Rodrigues (PSD)

O MPF (Ministério Público Federal) abriu na quinta-feira (16) um inquérito para investigar as ações do prefeito de Chapecó, no Oeste de Santa Catarina, João Rodrigues (PSD), em relação ao combate à Covid-19 no município.

Na internet, o prefeito João Rodrigues afirmou que confia na Justiça e no arquivamento do inquérito – Foto: Divulgação/Prefeitura de ChapecóNa internet, o prefeito João Rodrigues afirmou que confia na Justiça e no arquivamento do inquérito – Foto: Divulgação/Prefeitura de Chapecó

Diante disso, várias entidades se manifestaram em favor de João Rodrigues no que se refere às medidas adotadas. Entre elas a ACIC (Associação Comercial e Industrial de Chapecó), o (CEC) Centro Empresarial de Chapecó, a SACH (Sociedade Amigos de Chapecó) e empresas do Distrito Industrial Flávio Baldissera.

A ACIC divulgou uma nota manifestando estranheza em relação à informação publicada pelo colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo, segundo a qual o MPF estaria ajuizando ação contra os atos do prefeito João Rodrigues durante a pandemia.

A entidade afirma que pode dar testemunho isento e independente sobre as ações da Administração Municipal, e que todas as decisões foram tomadas coletivamente após análise do Comitê Municipal de Enfrentamento à Covid.

“A atuação articulada do Município, Estado e comunidade empresaria produziu efeitos extraordinários, reduzindo a incidência de casos, o registro de óbitos e a necessidade de leitos de enfermaria e UTI. O sucesso do combate à Covid-19 em Chapecó foi uma conquista coletiva, amplamente reconhecida em todo o Brasil, cujo modelo inspirou dezenas de administradores municipais”, finaliza a nota.

As entidades do CEC também divulgaram nota de solidariedade, afirmando que tem participado ativamente das iniciativas desde o início da proliferação da Covid-19.

“Expressamos a confiança quando às atitudes adotadas por Vossa Senhoria para o enfrentamento da pandemia, especialmente nos momentos de maior gravidade, certos de que serviram para contar o avanço da doença e foram coerentes com a situação do momento, e, com nossa solidariedade nos colocamos novamente a disposição para a continuidade desse trabalho”, disse.

A SACH disse que presenciou as atuações positivas do prefeito. “A SACH, através dos seus dirigentes, presenciou o prefeito atuando com muito empenho junto com toda a equipe da saúde constituída, como também um colegiado formado por dirigentes de várias entidades da comunidade, e, assim, semanalmente, de forma colegiada, deliberaram pelas diretrizes de como proceder administrativamente para diminuir o número de cidadãos atingidos, respeitado as normas de saúde pública”, afirmou.

As empresas do Distrito Industrial ressaltaram que, mesmo diante de um vírus praticamente desconhecido, o prefeito e a equipe da Secretaria de Saúde não mediram esforços em ampliar as estruturas de atendimento e buscar profissionais de outros estados que já tinham experiência no combate à doença em outros estados.

Na internet, o prefeito João Rodrigues afirmou que confia na Justiça e no arquivamento do inquérito e ressaltou outras cidades que enfrentaram o mesmo problema de aumento repentino de casos.

Prefeitura elencou as principais ações de João Rodrigues:

  • Viagens a Florianópolis e Brasília para conseguir mais respiradores para ampliação de leitos;
  • Ampliação dos leitos de UTI do HRO de 35 para 103;
  • Ampliação dos leitos de Enfermaria do HRO de 29 para 55;
  • Estruturação de 50 leitos para internação Covid na UPA;
  • Implantação do Centro Avançado de Atendimento Covid, por onde passaram cerca de 200 pessoas, com mais de 100 altas e 80 transferências em pouco mais de um mês;
  • Contratação de 130 profissionais de saúde para ampliar o atendimento, inclusive médico com experiência na pandemia de Manaus;
  • Mobilização das Entidades Empresariais e de toda a sociedade para conseguir doações e agilizar a abertura do hospital de campanha;
  • Solicitação de mais vacinas e apoio à vacinação rápida;
  • Testagem em massa;
  • Dia D de testagem;
  • Ampliação de atendimento nos postos de Saúde;
  • Abertura do Ambulatório de Tratamento Imediato Verdão;
  • Centro de Reabilitação Pós-Covid;
  • Operação Lockdown Inverso, com mais de 300 agentes de saúde e forças de segurança auxiliando no monitoramento dos positivados e busca ativa;
  • Implantação de duas Unidades Móveis de testagem e atendimento;
  • Intensificação da fiscalização;
  • Decretos fechamento de bares, praças, casas noturnas e até do comércio, conforme o agravamento da doença;
  • Lei aprovada pela Câmara de Vereadores definindo multas para quem não cumprisse as regras de enfrentamento à Covid;
  • Apoio da Força Nacional de Saúde;
  • Instalação do Gabinete de Crise com o Governo do Estado e apoio do Governo Federal, com vinda do ministro Eduardo Pazzuello, em um primeiro momento, e do Presidente Bolsonaro e outros ministros, entre eles Marcelo Queiroga, em um segundo momento.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Saúde

Loading...