Prefeito de Chapecó: ‘Estamos numa operação de guerra’

Governo de Santa Catarina e Ministério da Saúde fazem força-tarefa com a Prefeitura de Chapecó para amenizar o colapso na saúde

“Estamos numa operação de guerra”, disse o prefeito de Chapecó, João Rodrigues (PSD), nesta quarta-feira (17), ao falar sobre as novas ações adotadas no município para enfrentar o avanço da pandemia de coronavírus.

Prefeito de Chapecó, João Rodrigues (PSD) – Foto: Foto: Leandro Schmidt/NDPrefeito de Chapecó, João Rodrigues (PSD) – Foto: Foto: Leandro Schmidt/ND

Uma reunião pela manhã no Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos de Desastres, definiu a formação de um Grupo de Trabalho de Enfrentamento à Covid-19, com outros subgrupos, para acompanhar atendimento, leitos, regulação, vacinação e fiscalização. 

Participaram da reunião o secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, o chefe da Casa Civil, Eron Giordani, o prefeito João Rodrigues, o superintendente do Ministério da Saúde, Rogério Ribeiro, e representantes da Defesa Civil e secretaria de Saúde de Chapecó, entre outros.

O Ministério da Saúde deve liberar cerca de cinco milhões de doses de vacina na próxima segunda-feira, sendo que cerca de 150 mil doses devem ser enviadas para Santa Catarina. Mas a prefeitura de Chapecó solicitou reforço de 100 mil doses para enfrentar a atual situação.

André Motta Ribeiro reforçou as ações do Governo do Estado, indicando que 22 leitos serão abertos no HRO até sexta-feira, além da liberação de duas ambulâncias.

João Rodrigues disse que as ações estão sendo tomadas para enfrentar a lotação dos hospitais e ambulatórios. “Temos que cuidar do presente e preparar o futuro. A abertura de leitos vai ajudar e a expectativa de mais vacinas é gigante. Mas agora juntos com o apoio do Estado e do Governo Federal ficará menos difícil”, finalizou.

Acesse e receba notícias de Chapecó e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Saúde