Prefeito de Florianópolis contrata leitos para evitar colapso

Hospitais públicos da Capital estão com 100% da ocupação de leitos UTI; de 166 vagas no município, 84,4% estão ocupadas

Para evitar colapso no sistema de saúde da Capital, o prefeito de Florianópolis Gean Loureiro (DEM) anunciou nesta terça-feira (16) que irá contratar dez novos leitos de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) no Hospital de Caridade.

Prefeito Gean Loureiro anunciou que contratará dez leitos de UTI na Capital – Foto: Ricardo Wolffenbuttel/Seco/Arquivo/NDPrefeito Gean Loureiro anunciou que contratará dez leitos de UTI na Capital – Foto: Ricardo Wolffenbuttel/Seco/Arquivo/ND

O prefeito postou a declaração em suas redes sociais, e falou sobre sua preocupação com o fato de os leitos estarem no limite.

“Estou contratando mais 10 no Hospital de Caridade. E preciso ser transparente com todos, porque há uma insegurança jurídica sobre o tema: ainda há dúvidas se podemos pagar para abrir um leito que ainda não está sendo ocupado”, afirmou o prefeito.

Ele disse ainda que mesmo sem saber como será realizado, ele prefere interferir antes para evitar perdas. “Acontece que se não investirmos, nenhum hospital abrirá leitos, nenhum hospital colocará uma estrutura para ficar vazia, sem receber por isso. Então, comuniquei ao Tribunal de Contas essa decisão e assumo o risco. Prefiro ter leitos abertos sem ocupação, do que precisar e não ter”, finalizou.

A Secretaria de Saúde da Capital informou, em nota, que “a prefeitura irá continuar atuando na testagem da população logo no início de sintomas de Covid-19, isolando e testando os contatos próximos desta pessoa”.

Além disso, afirma que segue com propagandas de conscientização na televisão “para que a população saiba que, mesmo com o início da vacinação, é preciso manter os cuidados e o distanciamento social”.

A prefeitura afirma que mantém diálogo com o governo estadual para discutir a situação sobre a ampliação e a ocupação de leitos, “e se coloca à disposição para o que for necessário”. A reportagem entrou em contato com a SES (Secretaria de Estado da Saúde), por e-mail, às 12h32, mas não teve retorno até a publicação desta reportagem. O espaço está aberto.

Ocupação de leitos de UTI

Atualmente, a ocupação geral de leitos de UTI em hospitais públicos do município está alta. No Hospital de Caridade, de 20 leitos, há apenas uma vaga disponível, o que representa uma ocupação de 95%.

Já o Hospital Florianópolis alcançou 100% do seu limite de capacidade, com os 27 leitos ocupados, segundo o painel do governo catarinense. O Hospital Governador Celso Ramos está em 96,4% de seu limite.

A Capital oferece 166 vagas de leitos de terapia intensiva e 84,4% estão ocupados. Assim, há apenas 26 disponíveis para todos os tipos de atendimentos, do adulto ao neonatal.

A lotação de leitos de UTI adulto é mais preocupante. Em dois hospitais a ocupação chega a 100%: Florianópolis e de Caridade. Florianópolis é a cidade com maior número de casos ativos de Covid-19, com 2.031 pacientes que podem transmitir o vírus, conforme o último levantamento da SES, divulgado nesta segunda-feira(15).

Casos ativos de Covid-19

Até o momento, Florianópolis registrou 53 mil infecções pelo novo coronavírus. Dessas, 51,5 mil pessoas se recuperaram da doença. Chapecó, cidade em que o sistema de saúde está em colapso, registrou 18.452 casos de contaminação e tem 1.604 casos ativos.

No geral, Santa Catarina registrou mais 18.095 novos casos da Covid-19, entre os dias 5 e 12 de fevereiro de 2021. Isso representa uma alta de 26% dos casos ativos da doença somente nas duas primeiras semanas do mês.

Acesse e receba notícias da Grande Florianópolis pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Saúde