Prefeitura de Florianópolis quer vacinar todos os adultos até fim do ano

Prefeito Gean Loureiro estima que a imunização dos grupos prioritários contra Covid-19 prossiga até junho, quando devem iniciar etapas seguintes

Com a ampliação das doses entregues e as negociações realizadas pelo recém-fundado Conectar (Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileiras), as expectativas estão mais positivas para a vacinação em Florianópolis.

“Até o fim de ano, vacinaremos o público adulto, com certeza. Acredito que até junho conseguiremos vacinar todos os grupos prioritários. Depois entramos nas demais idades para chegar até os 18 anos”, afirmou nesta quarta-feira (31) o prefeito Gean Loureiro.

Gean Loureiro afirma que adultos serão vacinados da Covid-19 até o fim do ano, em FlorianópolisPrefeitura de Florianópolis quer vacinar toda população adulta até final de 2021 – Foto: Arquivo/Ricardo Wolffenbüttel/Divulgação/ND

A Capital catarinense aplicou mais de 8 mil doses nesta terça-feira (30) – o maior número em único dia. Atualmente, estão sendo imunizados os idosos de 67 e 68 anos.

Até esta quarta-feira (31), 67.914 moradores de Florianópolis receberam a primeira dose da vacina. A segunda dose foi tomada por 21.056 moradores. Os dados são do painel Vacinômetro, da Prefeitura de Florianópolis.

Consórcio

O Conectar (Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileiras), recém-formado e presidido pelo prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, iniciou os trabalhos para acelerar a vinda de 80 milhões de doses para maio. A previsão do Governo Federal era até o fim de junho.

Os trabalhos são voltados à ampliação das doses previstas no PNI (Plano Nacional de Imunização), através de acordos com os países e laboratórios, assim como a criação de contratos com laboratórios que estão nas etapas finais de produção dos imunizantes.

A Capital catarinense tem, ao todo, R$ 20 milhões reservados do fundo municipal para a compra de imunizantes, aprovados no orçamento do ano passado. A Prefeitura pode ainda remanejar mais R$ 20 milhões, caso necessário.

Falta de vacinas e defasagem

As equipes de saúde de Florianópolis tem capacidade para vacinar 25 mil moradores por dia. “Temos mais de 50 armazenadores, ultra-congeladores, câmaras, meio milhão de seringas e agulhas e mais de 500 vacinadores treinados”, afirma Gean Loureiro.

Outro desafio enfrentado é a defasagem dos números. Os lotes entregues à Capital já vêm com o número de doses a ser distribuído a cada grupo, conforme os dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Entretanto, muitos destes dados são inferiores à realidade. Nesta terça-feira (30), cerca de 110,5% de idosos com 67 anos foram vacinados, enquanto 115,4% daqueles com 68 tomaram a primeira dose. A situação exige uma logística da Secretaria de Saúde, para garantir uma margem de segurança.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Saúde