Prefeituras do Vale do Itajaí pedem habilitação de 34 leitos de UTI

Governo anunciou repasses de R$ 88 milhões, devem ser direcionados principalmente para Celesc Rural, deputados estaduais e BRDE

Durante a visita a Rio do Sul, no Vale do Itajaí, o governador Carlos Moisés (PSL)  anunciou R$ 88 milhões de investimentos, direcionados especialmente ao setor de infraestrutura. Na mesma agenda, nesta segunda-feira (3), a Amavi (Associação dos Municípios do Alto Vale do Itajaí) solicitou a habilitação de 34 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

De acordo com a secretaria de Estado da Saúde, a ocupação de leitos de UTI em Santa Catarina chegou a 80,9% na última segunda-feira (3), com 524 pacientes com Covid-19 internados.

Investimentos foram anunciados sob pressão de ampliação de UTI na região – Foto: Divulgação/Governo do Estado de Santa CatarinaInvestimentos foram anunciados sob pressão de ampliação de UTI na região – Foto: Divulgação/Governo do Estado de Santa Catarina

Conforme a entidade, que reúne as prefeituras do Vale do Itajaí, os leitos seriam distribuídos entre as seguintes unidades hospitalares: Hospital Regional do Alto Vale (20 leitos), Bom Jesus de Ituporanga (quatro leitos) e Doutor Waldomiro Colautti de Ibirama (10 leitos).

No documento, é “ressaltada a urgência”, citando que a região só possui quatro leitos destinados para pacientes da Covid-19, e o governo do Estado classifica a região em “estado gravíssimo” para a pandemia.

Atualmente o Vale do Itajaí tem ocupação da UTI em torno de 81%. O Hospital Regional do Alto Vale, que fica em Rio do Sul, funciona como um polo de tratamento, atendendo uma série de pacientes da região, que só encontram uma demanda relativamente alta de leitos em Blumenau, que também tem uma lotação acima de 80%.

Investimentos anunciados

Com os investimentos anunciados pelo governador, 36 municípios serão contemplados com o repasse. Estes valores devem atender setores da infraestrutura, saúde, educação, saneamento básico e energia elétrica.

O ato é uma forma de “honrar as emendas parlamentares”, segundo Moisés, que cita a Casan (Companhia Catarinense de Águas e Saneamento) e a Celesc (Centrais Elétricas de Santa Catarina) como autarquias que devem receber parcelas do valor.

Os valores repassados devem ir, principalmente para a Celesc Rural (R$ 34,7mi), com obras; Emendas impositivas (R$ 14,8mi) para deputados estaduais ;e BRDE (Banco Regional de Desenvolvimento Econômico), com R$ 12,1mi, destinados a repasses para pavimentação, ciclofaixas e afins.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Blumenau e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Saúde

Loading...